Mãe e padrasto deixam homem estuprar filha menor para não pagarem o aluguel

Mãe e padrasto deixam homem estuprar filha menor para não pagarem o aluguel

Mãe e padrasto deixam homem estuprar filha menor para não pagarem o aluguel

Tia da jovem fez uma denúncia às autoridades. Caso aconteceu no Paraguai.

Uma adolescente de 15 anos foi abusada sexualmente pelo proprietário de um imóvel depois da mãe e o padrasto terem permitido que isso acontecesse para não pagarem o aluguel da casa. Mãe e padrasto deixam homem estuprar filha menor para não pagarem o aluguel

Leia mais: Demitida do SBT, Daniela Prata vende brigadeiro nas praias de Salvador

Durante dois anos, uma adolescente de 15 anos viveu um verdadeiro inferno onde morava com sua família. Sua mãe biológica e o padrasto estavam obrigando ela a ter relações com o proprietário da casa onde eles viviam, na cidade de Bernal; com isso eles não precisavam pagar o aluguel.

A adolescente foi resgatada por oficiais de Quilmes, depois que uma de suas tias fez uma queixa contra os autores, todos de nacionalidade paraguaia. De acordo com fontes policiais, o crime aconteceu em uma casa localizada em Neuquen Street.

A vítima vivia com a mãe, Ramona Pérola, de 37 anos, e seu padrasto, Julian Agripino, de 65 anos, um ex-pedreiro e aposentado, que também aproveitou a coexistência que teve com a menor para abusá-la.

O proprietário da residência, que abusava da vítima, foi identificado como Juan Bautista Rotela Dominguez, de 46 anos, que também foi preso e deve prestar contas à Justiça.

A mãe da vítima está sendo acusada de promover e facilitar a prostituição. Fontes próximas à investigação disseram que a mulher sofria ameaças e espancamentos do esposo para aceitar entregar sua filha a Rotela Domínguez. Para que pudessem ter contato íntimo com ela, o preço seria o aluguel da residência onde moravam.

A menina foi retirada dos cuidados dos pais e está com a equipe de Proteção Infantil na cidade de Florencio Varela, longe de seus agressores. Conforme relatos divulgados em jornais locais, a vítima estava grávida de um dos dois homens e a forçaram a fazer um aborto. O crime está sendo investigado pela polícia.

Mãe e padrasto deixam homem estuprar filha menor para não pagarem o aluguel

Compartilhe