Veja vídeo: Dois operários morrem após descarga elétrica

Rondonienses mortos após descarga elétrica em Campos de Júlio são identificados

Vítimas trabalhavam na pintura do posto de combustível e ao mudarem o andaime de local, acabaram mortos ao atingirem a rede elétrica de um poste de iluminação.

A tragédia foi registrada na manhã desta quarta-feira, 16 de Agosto, no pátio do posto Planalto, na cidade de Campos de Júlio, no estado do Mato Grosso.

Os rondonienses Rogério Macedo, de 24 anos, e Emerson Gomes de Lima, de 32 anos, morreram eletrocutados e parcialmente carbonizados enquanto trabalhavam na pintura de um posto de combustível, localizado as margens da BR-364, em Campos de Júlio, no estado do Mato Grosso.

Conforme relatos da Polícia Civil, as vítimas precisaram transferir o andaime de local e durante a mudança, atingiram a rede de alta tensão e com a descarga elétrica, Rogério e Emerson foram eletrocutados e tiveram os corpos incendiados, morrendo em questão de minutos. Eles que tiveram os corpos parcialmente carbonizados.

Equipes do Corpo de Bombeiros e enfermeiros chegaram a deslocar-se para o local, porém, não havia mais nada o que se fazer. A Polícia Militar isolou a área até término de perícia por parte da Polícia Técnico-Científica (Politec).

Segundo a polícia, os trabalhadores faziam uso do equipamentos de proteção individual (EPI), o que descarta hipóteses de que a empresa teha falhado na segurança dos funcionários.

Os dois homens eram rondonienses e inclusive, teriam trabalhado na pintura do posto Planalto, da cidade de Vilhena, dias antes do episódio. Uma das vítimas era moradora de Porto Velho e a outra de Vilhena.

Após a perícia oficial, os corpos foram liberados as funerárias de plantão. O fato chocou a cidade de Campos de Júlio e todo estado do Mato Grosso, bem como, cidades de Rondônia, por onde fotos e vídeos mostram  o momento em que os homens morreram carbonizados.

Veja vídeo:

https://www.facebook.com/deolhonewsoficial/videos/2017769068442467/

 

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*