Temer decide cortar salário de servidores que aderirem à greve na sexta, diz jornal

Segundo informações do jornal O Globo, a ideia foi ventilada pelo ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, e em seguida por Temer, que endossou a decisão

Em decisão tomada após reunião com ministros, na terça-feira, o presidente Michel Temer decidiu que cortará o ponto dos servidores que aderirem à greve geral convocada para a próxima sexta-feira (28), segundo informações de hoje do jornal O Globo. A ideia teria sido ventilada primeiramente pelo ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, e em seguida por Temer, que endossou a decisão.

De acordo com o jornal, a governo espera manter o tom de normalidade no dia da grave, avaliando que a mobilização não deve sair das capitais.

O corte de ponto dos servidores públicos que decidirem entrar em greve foi validado em outubro do ano pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Com a decisão, os dias parados não poderão mais ser cortados somente se a paralisação for motivada por alguma ilegalidade do Poder Público, como a falta de pagamento de salário. O entendimento da Corte não impede, contudo, a negociação para a compensação dos dias não trabalhados.

Compartilhe

Be the first to comment

Deixe uma resposta