PT

Documento do PT faz parte do “Programa de Combate Ostensivo à Corrupção” do partido

O Partido dos Trabalhadores (PT), comunicou formalmente à Justiça Eleitoral que está elaborando um “Programa de Combate Ostensivo à Corrupção”. Trata-se de uma espécie de manual contra uma série de práticas criminosas, as quais já levaram seus dirigentes e integrantes para a cadeia. As informações são da revista Crusoé.

Leia mais: Cinco anos após impeachment, Lula culpa imprensa por saída de Dilma

O manual possui 21 artigos que “reforçam os valores” do Código de Ética e Conduta da sigla. No total, o partido lista oito práticas “consideradas ilícitas”, como pagamento de propina ou caixa 2 de campanha.

O documento afirma que o integrante que “comprovadamente” praticar uma das condutas proibidas será “demitido e processado” pelos danos morais causados ao partido e que a legenda “comunicará as autoridades competentes acerca dos ilícitos cometidos pelos seus integrantes ou colaboradores”.

O manual foi elaborado por um escritório de advocacia de Curitiba contratado pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann. Ela mesma é investigada por suspeita de beneficiar-se dos esquemas que o manual condena.

A encomenda do documento ocorreu em 2019, época em que o ex-presidente Lula ainda estava preso em Curitiba por corrupção e lavagem de dinheiro nos casos do tríplex do Guarujá e do sítio de Atibaia.

Vale lembrar que, envolto em escândalos como o mensalão e o petrolão, o PT nunca chegou a punir seus integrantes condenados por corrupção e nunca fez um mea culpa pelos casos.

Um minuto, por favor…

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras custa tempo e dinheiro. Nós, do DEOLHO News, temos o compromisso diário de levar até os leitores conteúdos críticos, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Se você acredita no nosso trabalho, apoie da maneira que puder ou, se preferir… Faça uma Doação CLICANDO AQUI

Compartilhe