Dupla que matou jovem de São Cristóvão estudava com ele, diz SSP

Dupla que matou jovem de São Cristóvão estudava com ele

Dois suspeitos de torturar a executar o adolescente Jonas Ribeiro dos Santos Neto, 17 anos, após retirá-lo de um ônibus no final de linha do bairro de São Cristóvão, em Salvador, em dezembro do ano passado, entraram na lista de criminosos mais procurados da Bahia, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP). Dupla que matou jovem de São Cristóvão estudava com ele

Leia mais: Menina de 17 anos é presa com submetralhadora em Salvador

A pasta divulgou nesta terça-feira (12) que três homicidas e um traficante, entre eles Jordson Miranda Ramos dos Santos, o Medusa, e Caio Machado Regis dos Santos, passam a integrar o Baralho do Crime. Os novos Nove e o Seis de Ouros, respectivamente, Jordson e Caio já haviam estudado na mesma escola que Jonas e, segundo a polícia, o reconheceram como morador da região do Planeta dos Macacos.

Em janeiro, quando o corpo de Jonas foi encontrado no porta-malas de um carro, um familiar do jovem, que preferiu não se identificar, afirmou que o corpo de Jonas estava sem dois dedos do pé esquerdo, o que aumentou os indícios de que membros da facção criminosa Bonde do Maluco (BDM) seriam os responsáveis por torturar e matar o estudante, já que o lema do grupo é “tudo três”.

Moradores da região onde o crime ocorreu também confirmaram que a organização criminosa seria responsável pela tortura e morte de Jonas. O corpo da vítima foi encontrado na manhã do dia 5 de janeiro, no porta-malas de um Fiat Palio Branco, a um quarteirão da casa da família, com mãos e pés amarrados, além de um saco na cabeça.

A polícia já havia informado a suspeita do envolvimento de um grupo criminoso no assassinato – sem citar, no entanto, qual seria a facção. O corpo do adolescente foi sepultado no dia 8 de janeiro, no Cemitério Municipal de Itapuã.

Dupla que matou jovem de São Cristóvão estudava com ele
Medusa e Caio (mais acima) são suspeitos de matar estudante e são procurados

Novas cartas

Segundo a SSP, Jordson substitui Ânderson Vieira Nunes dos Santos, o Baê, e Caio entra no lugar de Thiago Adílio da Silva, o Coruja, preso em dezembro.

Jadson Sousa da Silva, o Jau, também procurado por homicídio e com atuação no bairro de Jardim Santo Inácio e região, foi adicionado ao baralho como Dez de Copas, no lugar de Luís Eduardo Santos Ribeiro, o Chapão.

Rafael Almeida de Jesus, o Rafinha, com mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas, acusado por porte ilegal de arma e investigado por homicídio, ai agora ilustrar a carta Oito de Paus. Depois de deixar a prisão provisoriamente, voltou ao crime na região de Jardim das Margaridas.

Quem quiser colaborar com o trabalho policial, na busca e captura destes criminosos, pode, sem precisar se identificar, se comunicar com o Disque-Denúncia (3235-0000 ou 181) ou através do site.

Compartilhe