Carta da vereadora Naide Brito é um show de contradição, diz site

Carta da vereadora Naide Brito

Carta da vereadora Naide Brito

A carta de esclarecimento publicada ontem pela vereadora Naide Brito para contestar a notícia veiculada pelo Jornal Folha Popular, que tratou do afastamento do secretário Paulo Nacif e sua substituição, é um verdadeiro show de contradição. Carta da vereadora Naide Brito.

Leia mais: Pastor é preso acusado de estuprar duas crianças de 4 anos em Teresina

Uma peça mal elaborada e mal redigida, distante do que se espera de um mandato parlamentar dotado de adequada assessoria de comunicação. Vamos, contudo, nos ater aqui, aos aspectos contraditórios da carta.

A vereadora se contradiz quando afirma que a notícia publicada pelo Folha é infundada, afinal, ela mesma em sua carta, confirma nossa informação ao declarar agradecimento aos que indicaram seu nome: “Contudo, agradeço a todos e todas que tenham sugerido a indicação”.

Nesse trecho da carta, a vereadora afirma que seu nome foi sugerido e confirma, portanto, a notícia da exoneração do secretário Paulo Grabriel Nassif, afinal de contas, ninguém sugere alguém para um cargo que não esteja à disposição.

Não há, por exemplo, nenhuma sugestão de nome para ocupar a SETTOP. Isso porque, não há indícios nem especulações de que o secretário Olinto esteja por ser afastado.

Assim, retomando a análise, quando a vereadora Naide agradece a sugestão de seu nome para ocupar a pasta da educação, reafirma a informação da saída de Paulo Gabriel e, por consequência, a autenticidade e veracidade das informações contidas em nossa matéria.

O texto publicado no Jornal Folha Popular traz duas informações. A primeira (e principal delas), é o afastamento do secretário – cuja veracidade está implicada na própria declaração de Naide ao reconhecer que seu nome estivesse realmente cotado para a função. A segunda informação por nós apresentada decorre exatamente da primeira e se refere à indicação da edil para suceder o secretário no exercício da função.

É importante considerar, inclusive, que a expressiva rejeição ao nome da mesma junto aos educadores e profissionais do ramo da educação seja tão notória, que acreditamos e julgamos ser nobre o gesto da vereadora em declarar publicamente que declinaria de tal proposta, caso fosse (segundo ela), confirmado o convite, afinal, gerir a educação numa cidade como Lauro de Freitas, não é tarefa a ser confiada a qualquer pessoa.

No outro trecho do texto a vereadora diz “vamos aguardar a determinação da chefe do Poder Executivo, a prefeita Moema Gramacho”. O problema aqui é que a prefeita, extremamente centralizadora, adora esse jogo de protelar informações e, com isso acaba por contribuir para o desgaste das pessoas cujos nomes estejam implicados nas especulações de possíveis substitutos, um desgaste que, aliás, reflete em toda a sua gestão.

O Conselho Editorial do Jornal Folha Popular quer aproveitar esse momento de disposição da vereadora Naide Brito para pedir que a mesma (e também a gestora do executivo) possam esclarecer os reais motivos da exoneração do Secretário Paulo Gabriel. O que aconteceu com o Projeto Cidade Educadora? Como um Secretário que que foi anunciado como o responsável por uma revolução educacional na cidade é interrompido assim de forma tão brusca e no calor do seu desempenho?

Aguardamos nova carta de esclarecimento da vereadora, que tem o dever de acompanhar e fiscalizar as ações do executivo.

Fonte: folhapopular

Compartilhe