Uber quer fazer táxis que voam

A empresa não parece preocupada com a dificuldade do objetivo e espera em 2020 começar a utilizar carros voadores.

Lá fora, 2017 não tem sido um ano bom para a Uber. A plataforma de partilha de carros e condutor tem sido apanhada em escândalo atrás de escândalo, desde o aproveitamento de protestos contra Trump para ganhar ainda mais dinheiro, até alegações de comportamentos sexistas no topo da administração da empresa.

Mas, aquela que é tida como a startup mais valiosa do mundo, insiste em não tirar os olhos do futuro. Quer seja com os veículos de condução autónoma, cujos testes também conheceram alguns azares este ano, quer seja com os veículos de descolagem e aterragem vertical.

Nem mais. Na terça-feira, a Uber anunciou que pretende começar a testar os seus carros voadores em 2020. Em Dallas, nos Estados Unidos, a empresa está a levar a cabo uma conferência de três dias, intitulada Elevate. E Dallas, juntamente com o Dubai, deverá ser uma das primeiras cidades a poder ver estes táxis voadores.

Para já, a Uber não anunciou muito mais do que parcerias para tentar levar a cabo esta empreitada. O prazo é visto como apertado, mas a Uber não desarma e diz que serão veículos pequenos 100% elétricos e amigos do ambiente, capazes de descolar e aterrar sem necessitar de uma pista.

Por não necessitarem de estradas e por evitarem o trânsito, a Uber garante ainda que vai ser muito mais rápido viajar nestes táxis voadores.

Compartilhe

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*