Prefeitura promete cortar ponto de servidores que aderirem à Greve Geral.

A Greve Geral convocada para esta sexta-feira (28) não recebeu da Prefeitura de Salvador qualquer endosso. Tanto é que a secretaria de Comunicação municipal enviou nota à imprensa afirmando que vai analisar caso a caso se cortará o ponto dos servidores que faltarem ao trabalho neste dia.

De acordo com o comunicado, Greve Geral não é razão para faltar ao trabalho. A paralisação foi convocada pelas centrais sindicais como a CUT, CTB e UGT, além de entidades do movimento civil organizado e teve grande adesão nas redes sociais. Na pauta, estão as críticas à gestão do presidente Michel Temer e, principalmente, às reformas propostas pelo governo.

A decisão da prefeitura de Salvador, no entanto, abre uma brecha para aqueles que se ausentarem, mas sem ir às ruas se manifestar. A ‘janela’ se dá na afirmativa de que ir para manifestação não justifica ausência no trabalho, mas se o servidor faltar porque não tem ônibus circulando, o ponto não será cortado. Como os rodoviários já anunciaram a participação na greve geral, ônibus não terá. Resta saber se alguém vai “vigiar” os que forem aos protestos.

Em São Paulo, o prefeito João Doria Júnior (PSDB) anunciou medida semelhante e ainda mais dura. Na capital paulista não haverá exceção. Quem não for trabalhar terá o ponto cortado.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*