Lauro de Freitas

Problemas foram registrados na quinta (21) e na sexta-feira (22). Alguns motoristas chegaram a ficar ilhados em ruas do município de Lauro de Freitas.

A prefeitura de Lauro de Freitas informou que enviou à Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) um ofício, pedindo explicações sobre a abertura das comportas da barragem Joanes II, localizada em Mata de São João. No documento, encaminhado na sexta-feira (21), ainda foram cobradas providências diante dos transtornos.

A gestão disse que verificou a elevação do nível dos rios Ipitanga e Joanes, nos trechos de Lauro de Freitas, de forma rápida e acentuada, ainda na tarde de quinta-feira (21) e com impacto causado pela abertura das comportas do Joanes 2, 160 pessoas tiveram que sair de casa. As famílias foram abrigadas pela Prefeitura em escolas dos bairros de Portão e Caji.

Essas pessoas devem permanecer abrigadas, até que o nível da água diminua, para que seja analisada a possibilidade de retorno aos lares. Em caso de impossibilidade, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania e Defesa Civil farão vistoria nas casas e, se necessário, os afetados serão encaminharão para o Bolsa Aluguel.

As comportas da barragem Joanes 2, que fica em Mata de São João, na região metropolitana de Salvador (RMS), foram abertas na quinta-feira. A informação foi confirmada pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), na sexta.

De acordo com a Embasa, a medida foi adotada para garantir a segurança do equipamento, pois reservatório atingiu nível de alerta depois que o nível de água elevou muito, e rapidamente, com as fortes chuvas que caíram na região.

As barragens de Joanes I e II são responsáveis por abastecer parcialmente a capital baiana, e estão instaladas na RMS. A Bacia do Rio Joanes passa por Camaçari, Lauro de Freitas e Simões Filho.

Conforme a Embasa, a Defesa Civil destes municípios foram avisadas sobre a medida, pois ficam ao longo do curso d’água, para evitar transtornos, e as notificações foram confirmadas pelos órgãos.

No entanto, moradores de Lauro de Freitas reclamaram , desde a tarde de quinta, de inundações em várias ruas, e dissera que o problema surgiu após a abertura das comportas, que causou transbordamento dos rios que cortam o município.

Quem vive nos condomínios Alto Belo e Parque Solar do Bosque, por exemplo, que ficam no bairro Caji, não conseguiu sair de casa, pois as vias estavam totalmente alagadas. Não há informações se casas também foram inundadas.

Na rua Gersino Souza Filho, no mesmo bairro, bombeiros precisaram de um caiaque para retirar um homem de dentro de um ônibus, que ficou parado em uma área alagada. Ao menos quatro veículos ficaram parados na via, na noite de quinta. Dois motoristas foram resgatadas dos carros e os demais preferiram não deixar os automóveis no local.

Em nota, a Embasa disse que cumpriu os procedimentos de prevenção de risco na operação, diante das enchentes nos rios Ipitanga e Joanes. Ressaltou que as barragens funcionam como amortecedores de enchentes nas áreas ribeirinhas, no entanto, quando é ultrapassada essa, é preciso liberar a água do rio, para evitar acidentes com fortes impactos.

Um minuto, por favor…

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras custa tempo e dinheiro. Nós, do DEOLHO News, temos o compromisso diário de levar até os leitores conteúdos críticos, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Se você acredita no nosso trabalho, apoie da maneira que puder ou, se preferir… Faça uma Doação CLICANDO AQUI

Compartilhe