Prefeita abre mão do próprio salário para ajudar 100 famílias de baixa renda

A prefeita Auxiliadora Fechine, de Barreira, no norte cearense, anunciou que abriu mão de seu salário para custear um programa de transferência de renda voltado para a população mais vulnerável da cidade, que tem cerca de 20 mil habitantes. Prefeita abre mão do próprio salário…

Leia mais:  Homem faz tatuagem no ÂNUS em protesto contra Bolsonaro

Em parceria com a Câmara de Vereadores, foi criado o projeto “Barreira sem Fome”, que vai ajudar 100 famílias de Barreira com um vale-alimentação de R$ 100 mensais até o fim de 2024, quando termina o mandato da prefeita.

A Prefeitura explicou que as famílias devem receber a primeira parcela do benefício ainda neste mês de setembro. A intenção da prefeita é que haja um rodízio entre os beneficiários.

“Essas famílias serão acompanhadas mensalmente e o objetivo é que, em seis meses, já tenham condição de se sustentar. Aí, novas famílias são beneficiadas“, disse Auxiliadora, que é médica especializada em dermatologia.

Prefeita abre mão do próprio salário

Um acompanhamento mensal também vai possibilitar outros tipos de ajuda aos beneficiários. “Não é só doar o alimento. O objetivo é dar dignidade para que essa família possa (por exemplo) ser inserida no mercado de trabalho, ressaltou.

Doação do Salário

A prefeita cearense também é professora concursada da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

No ano passado, ela foi eleita com pouco mais de 52% dos votos, em primeiro turno. Na época, decidiu ficar apenas com o salário de professora.

“Achei melhor optar pelo salário de professora, porque assim liberava o salário como prefeita”, explica. Aproveitando a oportunidade, Auxiliadora decidiu enviar um projeto de lei para a Câmara Municipal de Barreira redirecionando o salário como chefe de Executivo – de R$ 10 mil – para a criação do programa “Barreira Sem Fome”.

Seu principal objetivo, ela explica, é reverter esse dinheiro para a compra de cestas básicas. “Mas queríamos que esse recurso circulasse dentro do município”, completa.

Assim, o programa aprovado na Câmara irá distribuir cartões de vale-compras para as famílias, que poderão ser gastos na compra de itens de alimentação nos estabelecimentos cadastrados pela Prefeitura.

Dezenas de famílias pré-selecionadas para receber o benefício estão em fase de entrega de documentação, mas devem receber os cartões até o final deste mês.

Um minuto, por favor…

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras custa tempo e dinheiro. Nós, do DEOLHO News, temos o compromisso diário de levar até os leitores conteúdos críticos, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Se você acredita no nosso trabalho, apoie da maneira que puder ou, se preferir… Faça uma Doação CLICANDO AQUI

Compartilhe