Bar para homens que transam com homens, mas não são gays, os “g0ys! Confira

Bar para homens que transam com homens

Bar para homens que transam com homens

São Paulo está prestes a ser ‘presenteado’ com um bar exclusivo para os entusiastas do famoso movimento GoY, movimento que cada vez mais está ganhando força no Brasil. Trata-se de homens que se declaram com toda a certeza do mundo como ‘heterossexuais’, porém, possuem relações íntimas com outros homens com parcimônia.

Leia mais:  Mulher é encontrada morta, nua e com as mãos amarradas em Ananindeua

É algo parecido com o que acontece com as garotas que não desejam perder a virgindade antes do casamento, entre eles é permitido a auto satisfação e até o carinho com a boca, porém, elas não fazem mais nada além disso.

Leia mais: Polícia de Fortaleza procura mulher que estuprou vários homens a maioria casados
Leia mais: Estuprador é inocentado porque a vítima estava usando calcinha

Essa proibição faz com que eles se denominem ‘g0ys’, sendo que o 0 represente o zero ‘violação’. Desta forma estes homens afirmam que não são homossexuais e a cidade de São Paulo está prestes a sediar um bar exclusivo para eles.

A inauguração foi prevista para o dia 24 e o barzinho está localizado no segundo andar de um pequeno sobrado no Largo do Arouche, centro da grande São Paulo. O espaço contará com 350 metros quadrados e várias salas para que os g0ys possam se divertir sem pensar no dia de amanha.

Logo abaixo Karlos posa ao lado da bandeira G0Y, à entrada do bar.

Bar para homens que transam com homens

O dono do local que se apresentou como Karlos, possui 38 anos de idade e é solteiro, informou que o bar possui uma lotação de 300 pessoas e que para a inauguração os ingressos serão vendidos antecipadamente. Disse que todos poderão usar o ‘glory holes’, buracos com divisórias de madeira onde os homens colocam o brinquedo e do outro lado alguém brinca com ele.

Vale ressaltar que as mulheres vão poder ir junto com seus maridos com uma prova de heterossexualidade. A verdade é que no começo a maioria dos homens ficava com vergonha de se divertirem com outros homens na frente de suas parceiras, mas tal constrangimento rapidamente ‘desapareceu’.

As pessoas se surpreenderam quando Karlos explicou que a aceitação por parte das mulheres foi melhor do que se esperava. Não ficam com ciúmes e não se sentem ‘traídas’, preferem que seus parceiros se divirtam com outro homem ao invés de procurar outra mulher na rua para torná-la uma amante e colocar o relacionamento a perder.

Compartilhe