PM é preso após ser flagrado transportando 3.500 munições na Zona Norte do Rio

Um policial militar foi preso após ser flagrado transportando uma grande carga de munição dentro de um veículo na Zona Norte do Rio, na noite desta quinta-feira.

A ação aconteceu na Estrada Velha da Pavuna, importante via que corta alguns bairros daquela região do município. O PM, que de acordo com informações preliminares é lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Cruzeiro, foi identificado como Vinícius dos Santos, de 25 anos. Ele estava à bordo de um automóvel, modelo I30, de cor prata, acompanhado de outro homem suspeito, quando foi abordado por agentes da 39ª DP (Pavuna), por volta das 18h30m.

Os agentes realizavam diligências na região, para levantar informações sobre a atuação do tráfico naquela área, no momento em que desconfiaram do veículo e fizeram a abordagem. De acordo com a Polícia Civil, depois de uma revista realizada no interior do carro, foram encontradas 3.495 munições de calibre 9mm.

O outro ocupante do veículo, ainda conforme informações de agentes da Polícia Civil, foi identificado apenas pelo apelido: Índio. Ele seria oriundo de Senador Camará, que fica na Zona Oeste do Rio. Além disso, o homem já era procurado pela polícia por crimes como tráfico de drogas.

Após a ação na estrada, os dois foram levados para a delegacia da Pavuna, onde o caso foi registrado. Para o mesmo local, também foram encaminhados o veículo e as munições. O material foi apreendido. A Polícia Civil, no entanto, ainda não revelou a procedência do automóvel: se era roubado ou não; ou o destino que seria dado às munições — uma das suspeitas é que os projéteis seriam vendidos para traficantes. A informação, porém, não foi oficialmente confirmada pela corporação.

Durante a madrugada desta sexta-feira, o PM deixou a delegacia para onde tinha sido levado depois da captura. O advogado da Associação da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro Marco Aurélio Machado Rodrigues Filho também esteve na 39ª DP. De acordo com ele, o policial militar relatou, extraoficialmente, que havia “dado uma carona” ao homem suspeito. O PM, porém, só dará declarações oficiais em juízo.

— Ele se resguardou para falar em juízo. Até mesmo porque, pela história que contou (extraoficialmente), ele apenas deu uma carona para um rapaz que encontrou casualmente no Shopping Nova América — afirmou o advogado. — O outro preso a gente não conhece, não tem nada a ver com a gente. Ele é morador de Senador Camará e está com um mandado de prisão.

Ainda de acordo com Marco Aurélio, o PM foi levado para a 8º Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM), localizada em Bonsucesso, também na Zona Norte.

— (Na DPJM) ele não vai declarar nada. Depois, (o policial) irá para a audiência de custódia — disse. — É uma situação complicada, na qual a gente vai ter que estudar para tentar aliviar a dor dele (do PM).

O policial militar estava na corporação há três anos.

Compartilhe

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*