William Bonner é autuado

William Bonner é autuado por sonegação de impostos

O âncora e editor-chefe do “Jornal Nacional”, William Bonner, foi autuado pela Receita Federal por sonegação de impostos. De acordo com o jornalista Ricardo Feltrin, do Uol, a Receita acusa artistas e a Globo de conluio para reduzir o pagamento de impostos e de sonegar o Fisco por meio da chamada “pejotização”.

Veja também: Mulher visita marido internado com Covid-19 e descobre que ele tem uma amante

Ainda segundo o jornalista, Bonner está recorrendo, assim como a Globo, que nega qualquer irregularidade, tanto nos contratos atuais como nos passados.

Além de Bonner, segundo Feltrim, ao menos mais 20 outros âncoras, jornalistas, artistas e ex-profissionais da emissora já receberam multas do Fisco, além dos 43 autuados no ano passado. As autuações também já atingiram âncoras e ex-jornalistas da Record, como Reinaldo Gottino e Adriana Araújo.

Em um novo capítulo, a megaoperação da Receita Federal que investiga supostas irregularidades em contratos profissionais de integrantes da TV brasileira, agora investiga a TV Globo. A Receita acusa profissionais da emissora de conluio para reduzir o pagamento de impostos e de sonegar o Fisco por meio da chamada ‘pejotização‘. As informações são da Folha de S.Paulo.

Segundo o jornal, o âncora e editor-chefe do ‘Jornal Nacional’, William Bonner, recebeu uma autuação milionária e retroativa. Além de Bonner, o jornal apurou que ao menos mais 20 outros âncoras, jornalistas, artistas e ex-profissionais da emissora já receberam multas do Fisco.
Segundo a Receita Federal, em vez de serem contratados com carteira assinada, esses profissionais optaram por um acordo com a Globo por meio de suas empresas pessoais. Em tese, isso lhes dá a liberdade de terem outras atividades.
A manobra, de acordo com a investigação, é feita na verdade para reduzir as alíquotas e sonegar impostos. Em vez de pagarem 27,5% sobre os rendimentos na Globo, esses profissionais pagam 15% sobre o total mais 10% sobre o que exceder R$ 20 mil mensais
Compartilhe