URGENTE: Lauro de Freitas na mira de ação contra pedofilia na Bahia

Lauro de Freitas na mira de ação contra pedofilia na Bahia

Lauro de Freitas na mira de ação contra pedofilia na Bahia

Dos oito alvos no estado, quatro foram em Salvador, dois em Lauro de Freitas, um em Jacobina, além do de Guanambi. Os suspeitos alvos de mandados de busca e apreensão, todos do sexo masculino, não tiveram identidades divulgadas, porque, segundo a Polícia, o envolvimento deles nos crimes ainda é investigado. Lauro de Freitas na mira de ação contra pedofilia na Bahia.

Leia mais: Lauro de Freitas é classificada como má pagadora desde 2018 segundo TN 

Todos os materiais recolhidos serão encaminhado à Polícia Técnica. A polícia disse que chegou até os suspeitos com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios de autoria e materialidade delitiva.

Operação

Em Salvador, cerca de 50 policiais participaram da operação e outros 12 no interior. Em todo o país, foram expedidos 266 mandados de busca e apreensão e, até as 8h, 50 pessoas já haviam sido presas.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva.

As informações foram repassadas às Polícias Civis, no caso da Bahia, à Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca) e Departamento de Inteligência Policial (DIP), que instauraram inquéritos e solicitaram aos juízes locais a expedição dos mandados de busca e apreensão.

Ainda segundo a SSP-BA, as ações simultâneas mobilizam um efetivo de mais de 1.500 policiais em todo o país e são decorrentes de cooperação mútua entre a Diretoria de Inteligência e a Diretoria de Operações, ambas vinculadas à Secretaria de Operações Integradas do MJSP.

Houve também colaboração da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por meio da Adidância da Polícia de Imigração e Alfândega em Brasília (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), oferecendo cursos e capacitações que subsidiaram as quatro fases da Operação Luz na Infância.

Compartilhe