BBB

BBB: Carla Zambelli diz que pediu suspensão do do reality em caso de testagens positivas para Covid-19

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) solicitou ao governo do Rio de Janeiro que a testagem da Covid-19 seja realizada em participantes do reality show Big Brother Brasil (BBB), da TV Globo, após o primeiro eliminado do programa ter testado positivo para a doença. A parlamentar concedeu uma entrevista ao vivo para o Jornal da Manhã, da Jovem Pan News, nesta quinta-feira, 3, para falar sobre a questão. Segundo ela, o ofício que encaminhou à Secretaria de Saúde do Rio pede a suspensão do BBB caso algum participante a mais teste positivo para o novo coronavírus: “Eu pedi no ofício que, em caso de positivo, que as pessoas sejam isoladas e o programa suspenso“.

“O motivo do pedido é o anseio da população. Se a pessoa eliminada testou positivo dois dias depois, a gente sabe que quando testa positivo é porque já estava com o vírus antes, dentro da casa do BBB. Teve um funcionário também que, me parece, ajeita festas, algo nesse sentido, que também testou positivo. Primeiro existe uma questão de saúde daquelas pessoas que estão ali. Se elas estão com Covid-19 é preciso iniciar um tratamento imediato. Todos os médicos são unanimes em dizer que quanto mais cedo você trata, melhor. Aquela célebre frase do Mandetta, espera sentir falta de ar, aquilo ali, infelizmente, matou muita gente. Será que a Globo também está esperando dar falta de ar nas pessoas, para já irem direto para intubação? E, claro, existe um pouco do fundo da política nisso. A Globo sempre foi aquela que disse que tinha que ter isolamento social, hoje em dia a gente vê que isolamento social não adianta de muita coisa. A gente também quer saber se os funcionários que estão lá estão vacinados, porque eles [A Rede Globo] cobram a vacina, eles falam da vacina o tempo todo, que tem que ter passaporte sanitário. E, se todos estiverem vacinados, é mais um indício de que, estando todos vacinados e em isolamento, o passaporte não funciona. Mais do que cuidar da questão da vacina, a gente tem que cuidar da saúde das pessoas. Isso anda em paralelo. Por isso, a gente fez o pedido”, se explicou a deputada.

Zambelli ainda afirmou que a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro tem autorização para entrar no reality show e fazer as testagens. “É um programa ao vivo, com a intenção de mostrar tudo ao vivo, que se mostre a testagem ao vivo, que mostre o resultado ao vivo, que pergunte se as pessoas tem vacina, e quantas doses, ao vivo. Acho que é importante a gente deixar bem às claras. Afinal de contas, quando o presidente testou positivo, os meios de comunicação, a mídia marrom, ficou ‘perguntando’ que ele tinha que mostrar o teste dele. E a Globo foi uma das que mais fez isso. Então, agora, a gente quer que se mostre como está o teste lá”, comentou.

Ela ainda se defendeu de críticas que recebeu nas redes sociais após protocolar o pedido: “Se achar que é politicagem, não tem problema nenhum, podem achar o que quiser. A minha consciência está tranquila de ter feito o melhor”, disparou. “Eu não me vacinei e não vou me vacinar. Eu tenho atestado médico por conta de um tumor no cérebro que eu tive e mais algumas síndromes que eu tenho, tenho uma síndrome rara. E não há estudos sobre pessoas vacinadas com a minha síndrome. Então, eu não vou colocar a minha saúde em risco enquanto essa vacina não for 100% segura. A gente não sabe a quantidade de mortes que ocorreu com a vacina. No Brasil já tem 11 confirmadas, mas tem 4 mil denúncias de possíveis mortes através da vacina. Nos Estados Unidos, há 14 mil denúncias. Eu realmente não fui vacinada, mas eu tive Covid duas vezes e eu já mostrei publicamente o meu atestado de imunidade, com imunidade de 96%. Todas as vacinas que são conhecidas não atingem essa porcentagem de imunidade. Eu não tenho problema nenhum em assumir isso”, finalizou a parlamentar.

Um minuto, por favor…

Compartilhe