Edital foi aberto pelo STF um dia depois dos atos de 7 de Setembro

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) contarão com reforço em sua segurança pessoal. Na quarta-feira 8, um dia depois dos atos do 7 de Setembro, a Corte abriu uma licitação de R$ 1.792.951,78 para a contratação de 14 seguranças privados. O contrato vai durar dois anos, segundo o edital.

A documentação estabelece que os profissionais ficarão sediados na cidade do Rio de Janeiro, onde juízes do STF têm residência. Entre outras funções, vão dirigir carros oficiais, “acompanhar a autoridade e seus familiares” em deslocamentos e eventos externos e estar à disposição sempre que for preciso.

Determina a papelada que os seguranças terão pistolas calibre .380, munições, coldres de cintura, lanterna, coletes balísticos nível II e “respectivos acessórios aos profissionais ocupantes do posto de trabalho”. Atualmente, os ministros têm 32 seguranças em Brasília, 16 em São Paulo, quatro no Rio e sete no Paraná. O custo anual de segurança é de R$ 7,9 milhões por ano. Cada ministro do STF custa R$ 52,7 milhões por ano aos cofres públicos.

Um minuto, por favor…

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras custa tempo e dinheiro. Nós, do DEOLHO News, temos o compromisso diário de levar até os leitores conteúdos críticos, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Se você acredita no nosso trabalho, apoie da maneira que puder ou, se preferir… Faça uma Doação CLICANDO AQUI

Compartilhe