Rui pode usar Exército: Forças Armadas devem ajudar a PM em Ilhéus e Itabuna

O governador Rui Costa não descarta ter ajuda do Exército para garantir o cumprimento das determinações de isolamento social em Salvador. Nesta quinta-feira (30), ele disse contudo que não há planos para isso no momento, ao contrário do que deve acontecer em Ilhéus e Itabuna.

O Exército se colocou à nossa disposição, afirmou o governador em entrevista ao A Tarde FM e ao Bahia Notícias. “Mas por enquanto, em Salvador, a taxa de crescimento está similar à taxa do estado”, acrescenta. A média estadual de crescimento dos casos é de 8,6%.

O governo no entanto quer que a taxa de crescimento diário da covid-19 fique na média em 5% por dia, o que permitiria uma maior segurança ao sistema público de saúde. 

Ontem, o governador disse à rádio Ilhéus FM que já fez reunião com as Forças Armadas para que a Polícia Militar tenha ajuda para evitar aglomerações de pessoas em Ilhéus e Itabuna. “De ontem para hoje, nós trouxemos, graças a Deus, o patamar igual ao estado da Bahia e eu espero que continue assim nos próximos dias. Nós intensificamos a ação da Polícia Militar junto com as duas prefeituras”, afirmou. “Estamos apertando a situação”.

Ele falou da ajuda das Forças Armadas nas duas cidades. “Nós tivemos uma reunião também com o Exército e com a Marinha e pedimos ajuda deles para colocar pessoas na rua e nos ajudar. E eles estarão nos ajudando em Ilhéus e Itabuna a partir de amanhã (hoje) também, para poder manter esse número (taxa de contaminação) no patamar, na pior das hipóteses, da média do estado”, diz.

Ele também falou da suspensão do São João. “Nem aquelas cidades que não tem casos confirmados não terão festa para evitar aglomeração. Muitas pessoas que acham que não estão com a doença podem ir para essas cidades e infestar. Em junho o vírus estará circulando, mesmo se a situação tiver sob controle não poderemos perder o controle”, diz.

Compartilhe