Rui Costa

Rui Costa evita citar nome do PM Wesley Góes executado na Barra

O governador da Bahia, Rui Costa, publicou um tape em redes sociais 24 horas depois da execução do Soldado Wesley Soares no Farol da Barra. No speach, Rui Costa evita citar o nome do Soldado morto e diz “lamentar profundamente o fato ocorrido neste domingo e ao mesmo tempo manifestar meus sentimentos à família do policial envolvido. Também quero estender minha solidariedade a todos os policiais que participaram da operação e colocaram suas vidas em risco”.

A psicologia é capaz de orientar policiais para aumentarem seus níveis de autocontrole de impulsos e emoções nos momentos de suas atividades laborais, com efeito direto sobre a sociedade. Promovendo o bem-estar físico e emocional desses profissionais, para desenvolverem um trabalho qualitativo, pois estes convivem com situações estressantes, riscos e violência, com consequências física e emocional para todos os envolvidos.

A contribuição da psicologia nessa área é fundamental para o entendimento de situações em prol da construção de uma polícia cidadã. Indispensável na vida de todos na nossa sociedade, pois contribui na intervenção desses profissionais em suas relações psicossociais, sendo capaz de ouvir e intervir (através de técnicas profissional), melhorando a qualidade de vida, reduzindo os impactos psicossociais, favorecendo o estado emocional da polícia, para que possa prestar um melhor exercício a sociedade.

A intervenção psicológica precoce ajuda a não fixação e ao não agravamento dos sintomas. O papel da psicoterapia é encurtar o período de sofrimento, evitando que os sintomas piorem e que o estresse se torne crônico.

Com a terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), uma das abordagens da psicologia, é possível trabalhar formas de reestruturação cognitiva, comportamental e emocional, ampliar sua visão de si, do mundo e do futuro e ainda desenvolver formas assertivas de mudanças de comportamento, melhorando a qualidade de vida social e profissional.

Veja vídeo: 

Compartilhe