Qatar

Ambos atos são considerados crimes no Qatar, e leis não serão mudadas durante o mundial

Pessoas que cometerem tiverem relações sexuais fora de seu casamento e relações homoafetivas serão consideradas crime, durante da Copa do Mundo, no Qatar. O país, majoritariamente mulçumano, não irá flexibilizar suas leis durante a maior competição de futebol do mundo que acontecerá em seu território durante o mês de novembro deste ano.

Tanto o ato de adultério como o de relações homoafetivas poderão gerar prisão de até sete anos. As relações sexuais só estarão permitidas para casais e pessoas solteiras.

Compartilhe