PROFESSORA de matemática é acusada de assediar aluna adolescente

PROFESSORA de matemática é acusada de assediar aluna adolescente

Uma professora de Matemática é acusada de assediar sexualmente uma aluna adolescente, por oito meses, na Inglaterra. Em julgamento, que começou nesta terça-feira (21), na Corte de Londres, Aveesha Ahsan, de 33 anos, responde pelo suposto crime, cometido entre 2015 e 2016.

A ré nega as acusações. Conforme o The Mirror, durante o primeiro dia de julgamento foram apresentadas diversas mensagens, enviadas via WhatsApp, nas quais Aveesha convidava a menor a praticar sexo e até mesmo a casar com ela. O crime tornou-se público depois que a aluna mostrou as mensagens a outros professores.

“As mensagens enviadas pela ré incluíam comentários sobre a aparência e o corpo da estudante, além de pedidos para abraçá-la, solicitações repetidas para beijá-la, uma proposta de casamento, comentários sobre sexo, incluindo um pedido para fazer sexo com ela”, detalha a promotora do caso, Sophie Shotton – lembrando ainda que Aveesha estava ciente da idade da vítima, já que era professora dela.

De acordo com a promotora, o assédio começou logo após as duas se tornarem professora aluna. Aveesha é acusada ainda de seguir a adolescente até em casa, de observá-la na escola, de lhe oferecer presentes e prometer, até mesmo, comprar o vestido de formatura da adolescente.

matemática
A vítima chegou a bloquear o telefone da professora, que, na tentativa de contactá-la, mudou quatro vezes de número, segundo a promotoria. “Estava muito confusa. Ela se ofereceu para me ajudar e todo professor tem um aluno favorito. Pensei que era isso que estava acontecendo”, desabafou a vítima.

Compartilhe