Pai engravida a própria filha após 4 anos de estupros em Tupaciguara

Pai engravida a própria filha após 4 anos de estupros

Pai engravida a própria filha após 4 anos de estupros

Mais um caso de estupro de vulnerável em que o pai é o principal suspeito. O caso é investigado na cidade de Tupaciguara, onde a família mora. A situação foi levantada quando a adolescente, hoje com 14 anos, apareceu grávida, mas a violência sexual era cometida desde que ela tinha 10 anos. Pai engravida a própria filha após 4 anos de estupros

A cidade tem pouco mais de 26 mil habitantes, e é situada no Triângulo Mineiro, a 70 quilômetros de Uberlândia. O caso chamou a atenção de toda a cidade, mas para proteger a identidade da vítima, o nome do suposto estuprador não será revelado pela nossa reportagem, devido ao parentesco.

A Polícia Militar foi acionada no Pronto-Socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (PS-UFU) por uma assistente social. Depois de sentir fortes dores, a adolescente foi encaminhada para atendimento médico, quando descobriu-se a gravidez de aproximadamente 1 mês e meio.

Conforme as investigações, com medo de ser agredida, a esposa do suspeito não quis se pronunciar. Para a Polícia Militar ela disse que ficou muito assustada com a situação e que não sabia da violência sexual à que a filha era submetida em casa.

A vítima afirma que vem sofrendo abusos há quatro anos, porém era ameaçada pelo pai e não contou nada à mãe, com medo de ser agredida. Ela também tinha medo de ninguém acreditar na “história de horror”. Sem provas concretas, o homem continua livre pela cidade. A PC está investigando o caso.

Incesto é a atividade entre membros de uma família ou entre parentes que possui uma relação de consanguinidade (relações de sangue).

O tabu do incesto é e tem sido um dos mais difundidos de todos os tabus culturais, tanto no presente e em muitas sociedades antigas. A maioria das sociedades modernas têm leis sobre incesto ou restrições sociais em casamentos estreitamente consanguíneos. Em sociedades onde é ilegal, o incesto adulto consensual é visto por alguns como um crime sem vítimas.

Compartilhe