OMS nunca aconselhou confinamento para o combate ao coronavírus

This picture taken on April 15, 2020 shows a sign of the World Health Organization (WHO) at the entrance of their headquarters in Geneva amid the COVID-19 outbreak, caused by the novel coronavirus. - Global efforts to join forces against the coronavirus faltered after the US President froze funding for the World Health Organization, igniting a chorus of criticism from world leaders who urged solidarity in the face of a crippling economic crisis. (Photo by Fabrice COFFRINI / AFP)

OMS jamais aconselhou confinamento 

A OMS jamais aconselhou de colocar um país em confinamento para combater a pandemia”, declarou a porta voz da OMS, Margaret Harris, ao Sydney Morning Herald. Segundo ela, vários países seguiram os passos de Wuhanpara lidar com a epidemia, sem controlar rigidamente os infectados e isolar as pessoas em contato com estes.

Ao aplicar medidas de confinamento total, vários países seguiram o exemplo das autoridades Chinesas em Wuhan, com o surgimento do Covid-19. Entretanto, estas medidas não foram implementadas totalmente, segundo Margaret Harris, porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS), ao Sydney Morning Herald.

Nós jamais dissemos para aplicar medidas de confinamento. Nós sugerimos que se fizesse o acompanhamento, delineamento, isolamento e tratamento.

Entretanto, para as regiões onde o coronavírus se espalhou rapidamente, “os governantes chegaram ao ponto de colocar os seus países em quarentena, porque eles não se encontravam em condições de saber onde se daria a maior parte das transmissões”, afirmou a Dra. Harris.

O confinamento não é o suficiente

Além disso, esses países garantiram a eficácia da aplicação destas restrições, após ver que elas funcionaram em Wuhan. Exceto que eles não aplicaram todas as medidas

Mas eles não levaram em conta coisas que também aconteceram em Wuhan: que houve um acompanhamento rigoroso dos [indivíduos que tiveram] contato; um isolamento rigoroso das pessoas que estiveram em contato [com infectados]; se certificaram que estas pessoas não iriam a lugar algum; e também uma triagem massiva. Portanto, fez-se muito mais do que simplesmente fechar a região.

Conselhos para encerrar o confinamento

Segundo ela, os países que tenham a intenção de encerrar o confinamentoprecisam localizar os focos de transmissão para isolá-los. “Vocês devem ser capazes de separar as pessoas infectadas das saudáveis”, continuou a porta-voz da OMS.

Ela avisa que o mundo não derrotou a pandemia ainda, pois a propagação do vírus está apenas começando no Leste Europeu e na Rússia.

Embora a OMS tenha se engajado em analisar as consequências da pandemia de forma autônoma – algo que representa uma prática habitual, durante as grandes epidemias –, a organização não se opõe a qualquer investigação independente, reafirmou Margaret Harris.

Compartilhe