‘Não é tanto’, diz Moema sobre os 400 cargos na saúde em Lauro de Freitas

saúde em Lauro de Freitas

Moema fala sobre os 400 cargos na saúde em Lauro de Freitas

Prefeita de Lauro de Freitas comentou ainda o rompimento com sua ex-vice e deputada estadual, Mirela Macedo (PSD). “Perdeu as estribeiras”, disse

A prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT), comentou hoje (22) mais uma vez, em entrevista ao Jornal da Cidade Segunda Edição, da Rádio Metrópole, o rompimento feito pela sua ex-vice e deputada estadual, Mirela Macedo (PSD). O episódio foi gerado por conta de uma visita do governador Rui Costa à cidade, sem que ela tivesse sido avisada.

Leia mais: Mulher vendia espetinho feito com carne de cachorro em Serrinha

Ela deu uma dimensão muito grande a uma falta de convite que sequer foi para uma ida que não foi um evento no município. Perdeu as estribeiras. Eu passei 11 dias caladas ouvindo tudo o que foi plantado e noticiado na imprensa, aguardando uma retratação e ela não fez, lamentou.

Insistentemente questionada sobre as 400 indicações de cargos comissionados feitos por Mirela para a secretaria de saúde do município, a prefeita minimizou a quantidade. “Não é tanto”, disse timidamente. “Obviamente, o partido [PSD] tem as suas indicações, todos têm. Claro, dentro do perfil técnico para o perfil que vão administrar”, completou.

No entanto, mesmo perguntada, a petista não informou sobre uma possível exoneração dos comissionados indicados pela ex-vice-prefeita. “Eu vou fazer uma conversa com os servidores da prefeitura que, por ventura, são filiados ao PSD. Não sou eu que provoquei o rompimento”, defendeu-se.

Ao ser questionada sobre uma possível candidatura à reeleição no ano que vem, Moema se esquivou e preferiu não comentar o assunto. “Não é o momento, porque a lei eleitoral não permite”, alegou.

Compartilhe