Músico evangélico estupra menina de 9 anos em Codó

Músico evangélico estupra menina de 9 anos

Músico evangélico estupra menina de 9 anos

A Polícia Militar de Codó efetuou a prisão do músico evangélico David Castro Lira, 25 anos, suspeito de estuprar a própria cunhada, uma criança de apenas nove anos de idade. O crime teria acontecido na residência da vítima, no residencial Novo Milênio, em Codó. Músico evangélico estupra menina de 9 anos…

De acordo com a Polícia Militar, o suspeito foi denunciado pela mãe da criança. Ela relatou que a menina revelou os abusos com riqueza de detalhes. David Castro tinha livre acesso na residência da vítima e aproveitava da ausência da mãe para praticar o ato. A prisão do suspeito aconteceu na manhã desta segunda-feira (03).

A esposa de David Castro Lira é irmã da criança. O músico é guitarrista nos cultos e festas de uma igreja evangélica que frequenta, o suspeito é pai de uma criança recém-nascida. Ele foi encaminhado para a 4° Delegacia Regional de Polícia Civil de Codó e vai responder pelo crime praticado.

O termo abuso sexual é utilizado de forma ampla para categorizar atos de violação sexual em que não há consentimento da outra parte. Fazem parte desse tipo de violência qualquer prática com teor sexual que seja forçada, como a tentativa de estupro, carícias indesejadas e sexo oral forçado.

No Brasil, a Lei 12.015/2009 integra o Código Penal e protege as vítimas nos casos dos chamados “crimes contra a dignidade sexual”. Apesar da existência da legislação e dos órgãos protetores, parte das vítimas de abusos sexuais apresenta resistência em denunciar os agressores. Entre os motivos da omissão da violência, estão medo (de ser julgada pela sociedade; de sofrer represália quando o agressor é uma figura de poder ou considerada pessoa de confiança), vergonha, burocracia das investigações e sensação de impunidade no julgamento dos culpados.

Compartilhe