Mulheres traem mais quando homens não limpam a casa

Mulheres traem mais quando homens não limpam a casa

Mulheres traem mais quando homens não limpam a casa

Para 73% das mulheres, essa é a principal razão para buscar uma relação fora do casamento e motivo de muitas brigas

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo site francês Gleeden, especializado em atender mulheres casadas que querem ter encontros extraconjugais, está causando uma grande polêmica. Eles queriam entender as razões que levam as mulheres a traírem os maridos e, para isso, foi feita uma pesquisa com 10 mil usuárias do site.

Leia mais: Estuprador é inocentado porque a vítima estava usando calcinha

Mulheres traem mais quando homens não limpam a casa

O motivo mais relatado pelas mulheres para a traição foi a falta de participação deles nas tarefas de casa. Para 73% das entrevistadas, essa é a principal razão para buscarem o serviço do site e manter um caso fora do casamento. Esse número representa 3 em cada 4 inscritas no Gleenden.

Leia mais: Jovem estuprada pelo padrasto poderá ficar 20 anos na cadeia
Leia mais: Mãe deixa filha de 4 anos ser estuprada para agradar o marido! “Ele adorava”

E não para por aí: 86% afirmaram que ficam muito irritadas quando o parceiro tenta fugir das tarefas do lar e 84% disseram que isso gera discussões frequentes. O Gleeden surgiu na França e hoje atende muitos outros países, como o Brasil. Eles contam com 3,2 milhões de usuários.

Mulheres traem mais quando homens não limpam a casa

Mais de 80% dos brasileiros com 14 anos ou mais de idade fazem algum tipo de tarefa doméstica em casa ou na casa de algum parente, o equivalente a 135,5 milhões de pessoas. Mas as mulheres permanecem mais sobrecarregadas nesse tipo de função do que os homens. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – Outras Formas de Trabalho, referente a 2016.

Enquanto 89,8% das mulheres realizavam atividades domésticas, esta proporção era de 71,9% entre os homens. O tempo dedicado a esses serviços também mostrou diferença entre os sexos. A média de horas dedicadas ao serviço doméstico no Brasil era de 16,7 horas por semana, mas as mulheres trabalhavam duas vezes mais que os homens em casa, 20,9 horas semanais, em média, contra apenas 11,1 horas para os homens.

Entre os tipos de afazeres domésticos, os homens só ganharam das mulheres no quesito pequenos reparos ou manutenção do domicílio, de automóvel, de eletrodomésticos ou outros equipamentos. Entre os homens, 65% se dedicaram a esse tipo de tarefa, contra 33,9% das mulheres.

Em todos os outros, elas se dedicaram em maior proporção do que eles: preparar ou servir alimentos, arrumar a mesa ou lavar louça (58,5% dos homens, 95,7% das mulheres); limpeza ou manutenção de roupas ou sapatos (55,7% dos homens, 90,8% das mulheres); limpar ou arrumar a casa, garagem, quinta ou jardim (67,3% dos homens, 77,9% das mulheres); cuidar da organização da casa, como pagar contas, contratar serviços e orientar empregados (69,0% dos homens, 71,3% das mulheres); fazer compras ou pesquisar preços de bens para a casa (68,2% dos homens, 76% das mulheres), e cuidar dos animais domésticos (37,5% dos homens, 42,4% das mulheres).

Compartilhe