Morreram tarde demais, diz tio de Isabela sobre Rafael e família

Morreram tarde demais

Morreram tarde demais, diz tio de Isabela. Joel defende irmão, autor dos disparos, e tenta justificar assassinatos jogando a culpa nas próprias vítimas

O caso de Rafael Miguel, Miriam e João, mortos na tarde do último domingo, 9, em um bairro da Zona Sul de São Paulo, continua rendendo. Apesar de Paulo Cupertino Matias, pai de Isabela Tibcherani, namorada de Rafael, continuar foragido, a história teve novos desdobramentos. Morreram tarde demais, diz tio de Isabela.

Leia mais: Jovem acusa PMs de estupro coletivo dentro de viatura em SP

No dia do enterro da família, Joel, irmão do homem que cometeu os crimes, deu uma entrevista ao programa Cidade Alerta, da Record. Quem conduziu a reportagem foi Lilliany Nascimento. Nela, Joel tenta justificar a atitude do irmão e defendê-lo culpabilizando as vítimas.

O tio de Isabela disse que a família de Rafael “estava envolvida com uma rede de pedofilia” e que queria “corromper a menina, prometendo que ela ia ser artista de televisão”. As acusações, até o momento, não foram comprovadas pela polícia. O homem ainda falou o seguinte para a repórter: “[Rafael, Miriam e João] estavam usando o amor como desculpa. Morreram tarde demais esses daí”.

Suspeita-se de que Paulo Cupertino tenha fugido de casa, após os disparos, em um Volkswagen Up vermelho com uma placa possivelmente clonada, o que configuraria mais um crime.

Compartilhe