Tio Barnabé

Morre João Acaiabe, o Tio Barnabé, do ‘Sítio do Picapau Amarelo’, vítima de Covid

Tio Barnabé O ator João Acaiabe, de 76 anos, morreu na noite desta quarta-feira (31), vítima de complicações da Covid-19. Mais cedo, em suas redes sociais, a família do ator divulgou que ele precisou ser intubado por conta de uma piora em seu quadro de saúde. As informações são da Marie Claire.

Ele foi diagnosticado com a doença no último dia 15, e estava internado no Hospital Prevent Senior, em São Paulo. De acordo com a mensagem publicada pela família nas redes sociais do ator, ele havia solicitado que a família não divulgasse o fato para evitar que os seus milhares de amigos, admiradores enviassem uma grande quantidade de mensagens e telefonemas, e também porque acreditava que iria superar o coronavírus.

Acaiabe é conhecido por diversos personagens emblemáticos, como o Tio Barnabé, do “Sítio do Picapau Amarelo”, vivido por ele entre 2001 e 2006, o cozinheiro Chico, do remake de “Chiquititas”.

Ator, locutor, radialista, dublador e contador de histórias, Acaiabe também fez muito sucesso como o Contador de Histórias do programa “Bambalalão”, da TV Cultura, entre 1978 e 1983.

Com mais de 45 anos de carreira, fez quase 30 programas, séries, minisséries e novelas. Acaiabe também teve uma longa carreira no cinema, com 22 filmes, entre os quais: “Eles Não Usam Black-Tie” (1981), de Leon Hirszman, e “Casa de Areia” (2005), de Andrucha Waddington, ambos com Fernanda Montenegro.

De 2001 a 2006, João Acaiabe, na Rede Globo, fez o ” Sítio do Pica-Pau Amarelo”, no papel de Tio Barnabé. Em 2007  o ator fez a novela global ” Eterna Magia”. Em 2010 fez ” Uma Rosa Com Amor” no SBT. E em 2013 “Chiquititas”, também no SBT.

Em cinema, João Acaiabe começou em 1981, no filme: ” Eles Não Usam Black-Tie”. Em 83, fez: ” A Próxima Vítima”. Em 85: ” Chico Rei”. Em 86: ” O Dia Em Que Dorival Encarou a Guarda”.Em 92, fez: ” El Viaje”. Em 96: ” Irmã Catarina”. Em 98: ” Boleiros”. Em 2000: ” Cronicamente Inviável”. Em 2002: ” A Selva”, Em 2005: ” A Casa de Areia”,

João Acaíbe fez várias peças com Plínio Marcos, entre as quais: ” Barrela” e ” Jesus Homem”, peça polêmica, que apresenta Jesus negro, contestador e nada cordato e que foi representado por João Alcaibe.

Compartilhe