Milagre: 5 pessoas desaparecidas são localizadas vivas em Brumadinho

5 pessoas desaparecidas são localizadas vivas em Brumadinho

5 pessoas desaparecidas são localizadas vivas em Brumadinho

Cinco pessoas que constavam na lista de desaparecidos após o rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Vale no Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), foram localizadas. Elas estavam abrigadas na casa de parentes ou amigos e comunicaram ao Corpo de Bombeiros de Minas Gerais de que estavam vivas. As informações são da Rede Record. 5 pessoas desaparecidas são localizadas vivas em Brumadinho

Leia mais: Homem larga a esposa para ficar com o sogro

Em uma verificação mais apurada, detectou-se que algumas pessoas haviam se abrigado na casa de parentes ou amigos, informou o capitão do Corpo de Bombeiros, Thiago Miranda, em entrevista à Rede Record. Os nomes dos localizados não foram repassados pelo Corpo de Bombeiros à imprensa.

Na terceira semana após a tragédia, a Defesa Civil de Minas Gerais busca concluir o levantamento de quantas casas foram atingidas pelo acidente.

O boletim mais recente mostra que, pela primeira vez, o número de mortos superou o de desaparecidos. Ao todo, foram confirmadas 165 mortes, 155 desaparecidos e 138 pessoas estão desabrigadas.

Sobe para 165 o número de mortos em Brumadinho; 160 ainda estão desaparecidos

Buscas por vítimas do rompimento da barragem da Vale entraram no 17º dia; trabalhos começaram às 8h e contaram com a ajuda de cães farejadores

Com a ajuda de 19 cães farejadores, as buscas por vítimas do rompimento da barragem 1 da Mina do Corrégo do Feijão, em Brumadinho (MG), entraram no 17º dia neste domingo (10). Até o momento, 165 mortes foram confirmadas e 165 pessoas continuam desaparecidas.

Os trabalhos em Brumadinho começaram às 8h. Onze aeronaves foram utilizadas, além de 35 máquinas. O efetivo, segundo o Corpo de Bombeiros mineiro, soma 352 militares, sendo 150 de Minas Gerais e 129 de outros estados, 64 da Força Nacional e nove voluntários.

Por ora, os trabalhos se concentram na usina ITM, na área administrativa, que engloba refeitório, casa e estacionamento. Buscas também estão sendo feitas na área da ferrovia, em áreas de acúmulo de rejeito e no Rio Paraopeba . Ao todo, ainda de acordo com os bombeiros, são 35 equipes em campo.

Compartilhe