Michelle Bolsonaro

Após ser compartilhado pela primeira-dama, o desenho foi chamado de “lixo” por usuário do Instagram

Uma adolescente autista foi atacada no Instagram por conta de um desenho feito por ela retratando o presidente Jair Bolsonaro e a primeira-dama Michelle Bolsonaro. O fato ganhou repercussão após a ofensa ser duramente criticada pela primeira-dama nos stories de sua conta no Instagram.

– Ontem [segunda-feira, 10] fiz um post de um desenho que ganhei de uma garotinha autista. Olha a falta de sensibilidade e respeito por parte dessa pessoa, hellencrislopes2019, que entrou na página da menina para atacá-la. Podia aproveitar o tempo livre para lavar as louças, né – escreveu Michelle.

A ofensa, realizada por uma usuária identificada como @hellencrislopes2019, conforme citado por Michelle, foi feita em uma publicação na qual a adolescente Darah Elysa manifestou sua felicidade por ver sua arte ser compartilhada pela primeira-dama. No ataque, a internauta chamou o desenho da jovem de “lixo”.

– Um lixo esse desenho. Igual a cara deles mesmo. Eca!! – dizia o comentário, que foi posteriormente excluído da publicação.

O desenho em questão, que retrata Bolsonaro e Michelle na posse presidencial em 1° de janeiro de 2019, foi publicado originalmente pela jovem em seu perfil no Instagram, no dia 13 de dezembro. Já na postagem em que agradeceu pelo reconhecimento da primeira-dama, publicada nesta segunda-feira (10), Darah disse ser fã de Michelle.

– Estou muito feliz por ver meu desenho no story da primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro. Toda honra seja dada a Deus. Sou fã, sim, dela, e a respeito. Devemos valorizar nossos governantes. Foi eleito pelo voto democrático. Aprendi com minha mainha [mãe] a respeitar a escolha – escreveu Darah.

Em seu perfil no Instagram, que é monitorado pela mãe, Daniela Bento, Darah compartilha desenhos não só do casal Bolsonaro, mas também de outros personagens da política, como a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, além de famosos como a ex-BBB Juliette Freire.

Confira abaixo algumas das ações sociais que já foram levantadas por ela desde a posse.

VISIBILIDADE DE DOENÇAS RARAS
Já no primeiro mês no ano, a primeira-dama encabeçou uma campanha de conscientização das doenças raras. Junto com a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, ela abriu um fórum de discussão sobre o assunto. Nele, afirmou que o poder público irá se envolver.

– Eu estou certa das funções de primeira-dama. E venho até aqui propor um trabalho cada vez mais comprometido e qualificado sobre as doenças raras, a inclusão e a qualidade de vida das pessoas com síndromes e com doenças raras, além das pessoas com surdez e outras deficiências, com quem me identifico, são a minha bandeira. E essa é minha luta – explicou, na ocasião.

Primeira-dama Michelle Bolsonaro se encontrou com representantes de ONGs Foto: Reprodução

INCLUSÃO DIGITAL
Outra bandeira levantada pela primeira-dama nesses primeiros meses foi a da inclusão digital. No dia 6 de março, Quarta-Feira de Cinzas, ela apoiou um projeto de robótica para pessoas com deficiência. A inauguração também teve a participação do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Marcos Pontes.

Michelle Bolsonaro participa de evento de inclusão digital Foto: Reprodução

RECEBE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA
Além dos eventos externos, a primeira-dama também promove ações sociais dentro de sua casa. No dia 16 de março, recebeu alunos com deficiência mental e se emocionou com eles.

Primeira-dama recebe jovens com deficiência no Palácio do Planalto Foto: Reprodução

PRESENÇA EM EVENTO BENEFICENTE
No dia 27 de março, ela e o marido foram a um chá beneficente na casa do empresário sírio-libanês Elie Horn. O casal presidencial apoiou os presentes, que doaram verbas para assistência a crianças, adolescentes, idosos e famílias em situação de vulnerabilidade social.

Michelle e Jair Bolsonaro após evento beneficente Foto: Reprodução

JULIANO SON
A primeira-dama Michelle Bolsonaro recebeu uma comitiva liderada pelo cantor Juliano Son no dia 28 de março em sua casa. Ele é fundador do Instituto Livres, que atua desde 2006 no sertão do Nordeste na transformação de vida de pessoas em situação de risco.

Ambos conversaram sobre melhorias de vida para a população carente. Segundo Son, ela se mostrou interessada e envolvida.

– Que bom foi ouvir um sim para as ideias e projetos que levamos a ela e ver sua reação imediata na busca de construir caminhos para a realização – relatou o cantor.

Michelle Bolsonaro recebeu o cantor Juliano Son Foto: Reprodução

CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE AUTISMO
No Dia Mundial de Conscientização do Autismo, 2 de abril, ela conheceu um menino nessa situação e aproveitou para fazer um alerta sobre a condição em sua rede social. Na época, ela estava em viagem pela Paraíba para ajudar crianças com Epidermólise Bolhosa (EB) e conheceu o youtuber Leryston Leleu.

Michelle Bolsonaro conhece menino autista Foto: Reprodução

PREMIAÇÃO DE ACESSIBILIDADE
A primeira-dama também defende a instauração de políticas de acessibilidade nas empresas. Em 16 de abril, ela participou de uma premiação dada pela Anatel para a Tim por esse trabalho. Também estavam presentes os senadores Arolde de Oliveira e Mara Gabrilli e o deputado federal Felipe Rigoni.

Michelle Bolsonaro em premiação da Anatel Foto: Reprodução

CORRIDA INFANTIL
No dia 20 de abril, Michelle Bolsonaro participou de uma corrida infantil na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. A ação era em defesa de ONGs que ajudam pessoas com deficiência. O evento teve cadeirantes, crianças com autismo, com síndrome de Down, com paralisia cerebral e outras. Muito emocionada, ela recebeu uma homenagem das crianças.

Michelle Bolsonaro participa de corrida com crianças com deficiência Foto: Reprodução

LIBRAS NAS ESCOLAS
Michelle defendeu, em mais de uma ocasião, a inserção da Libras como disciplina escolar. No mesmo dia da corrida, ela reiterou o pedido durante entrevista para a TV Ines. Nela, afirmou que “essa é sua luta, sua bandeira”.

– Eu acredito que nós vamos conseguir inserir a Libras na grade curricular. Eu estou em contato com os ministros, estou em contato com o MEC. Hoje nós já temos a Diretoria de políticas de educação bilíngue de surdos no MEC, que não existia antes – declarou.

Michelle Bolsonaro durante entrevista à TV Ines Foto: Reprodução

SPINRAZA NO SUS
Também em favor de acometidos de doenças raras, Michelle defendeu a chegada do medicamento Spinraza no Sistema Único de Saúde (SUS) no dia 24 de abril. Ele é destinado a portadores de amiotrofia muscular espinhal (AME).

Primeira-dama na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Congresso Nacional Foto: Agência Senado/Geraldo Magela

DEFESA DE CRIANÇAS COM MICROCEFALIA
A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, participou de um seminário na Câmara dos Deputados, em Brasília, e foi contra a possibilidade de o Supremo Tribunal Federal (STF) descriminalizar o aborto para mulheres infectadas pelo zika vírus, que pode causar microcefalia e outras sequelas nos bebês.

Ela afirmou que as mães de crianças microcefálicas devem receber apoio do Estado.

Seminário na Câmara dos Deputados contou com a presença de Michelle Bolsonaro Foto: Câmara dos Deputados/ Michel Jesus

PALHAÇARIA EM HOSPITAIS
Antes da posse, Michelle Bolsonaro já integrava um grupo de palhaços voluntários, que fazem visitas a hospitais e instituições de ação social. Depois da eleição de seu marido à Presidência, Michelle diminuiu a frequência das ações, mas não as cessou.

No dia 9 de julho, por exemplo, ela participou de uma visita ao Hospital da Criança em Brasília, no Distrito Federal.

Michelle Bolsonaro no Hospital da Criança em Brasília Foto: Reprodução

RECUPERAÇÃO DE DEPENDENTES QUÍMICOS
A primeira-dama mostrou, no dia 19 de junho, que outra pauta de defende é o trabalho de reabilitação de dependentes químicos. Ela visitou um mosteiro que realiza essa ação em Guaratinguetá, São Paulo, junto com o esposo, presidente Jair Bolsonaro.

Michelle e Jair Bolsonaro durante Visita ao Mosteiro das Irmãs Clarissas na Fazenda da Esperança Foto: PR/Marcos Corrêa

INCENTIVO AO VOLUNTARIADO
Michelle Bolsonaro assumiu, no dia 9 de julho, a liderança do projeto Pátria Voluntária, que visa incentivar a participação de brasileiros em projetos de voluntariado. No dia 28 de agosto uma das ações dessa frente foi apresentada pelo governo federal: o trabalho voluntário passa a ser critério de desempate em concurso públicos.

Michelle e Jair Bolsonaro em foto com estudantes Foto: Marcos Corrêa/PR

DONATIVOS NO PLANALTOOutra ação do projeto Pátria Voluntária foi a instalação de um caixa para donativos dentro do Palácio do Planalto, em Brasília. A caixa ficou no prédio durante o mês de agosto e buscou incentivar políticos e autoridades nacionais e internacionais e realizarem doações a pessoas carentes.

Caixa da Pátria Voluntária Foto: Divulgação/Pátr
Compartilhe