Lula

O ex-presidente Lula defendeu a sucessora e mencionou dados que, segundo ele, revelam o sucesso da primeira gestão Dilma. Ele teve o segundo mandato interrompido após o processo de impeachment, em 2016

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, na sexta-feira, 29, que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) ocupará o posto que quiser na campanha presidencial dele, inclusive o lugar de cabo eleitoral. Ele defendeu a correligionária e mencionou dados que, segundo ele, revelam o sucesso da primeira gestão Dilma. Ela se elegeu em 2014, e teve o segundo mandato interrompido por processo de impeachment, em 2016.

Veja também: Homem faz tatuagem no ÂNUS em protesto contra Bolsonaro

“Na campanha, ela vai fazer o que quiser. Será cabo eleitoral da minha campanha. Virá a Pernambuco. Dilma, assim como eu, não tem medo de pergunta”, afirmou. “Dilma será minha companheira antes, durante e depois das eleições”, disse Lula, durante entrevista à Rádio Clube de Recife.

O ex-presidente disse que o Brasil começou a dar errado quando o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ) assumiu a presidência da Câmara dos Deputados. “Ele preparava bombas (no Congresso) todos os dias para embaraçar o governo Dilma. Tenho orgulho da Dilma. Até dezembro de 2014, quando terminou o primeiro mandato, o desemprego era de 4,5%. Padrão sueco”, afirmou.

Lula aproveitou para lançar críticas ao ex-presidente Michel Temer (MDB). “Acabou com os direitos dos trabalhadores dizendo que iria criar empregos. Cadê as férias, os descansos remunerados, a seguridade social. O povo voltou quase a ser escravo”, destacou o petista.

Um minuto, por favor…

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras custa tempo e dinheiro. Nós, do DEOLHO News, temos o compromisso diário de levar até os leitores conteúdos críticos, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Se você acredita no nosso trabalho, apoie da maneira que puder ou, se preferir… Faça uma Doação CLICANDO AQUI

Compartilhe