Lula defende aborto

Durante a entrevista, o petista disse que o chefe de Estado não pode ter “preferências”.

O aborto é um “direito da mulher” e uma questão de “saúde pública”, disse o ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva, durante uma entrevista com o rapper Mano Brown em um episódio do podcast Mano a Mano, publicado nesta quinta-feira (9).

Leia mais:  Homem faz tatuagem no ÂNUS em protesto contra Bolsonaro

“Não tenho vergonha de dizer que eu, Lula, pai de 5 filhos, sou contra o aborto. Mas, enquanto chefe de Estado, tenho que tratar o assunto como saúde pública. Eu acho que o aborto é um direito da mulher. Não preciso ser favorável, mas tenho que cuidar para que todos sejam tratados dignamente pela saúde pública”, afirmou.

O petista ainda afirmou que é católico, mas que não pode ter “preferências enquanto chefe de Estado”.

O aborto ainda é crime no Brasil, com exceções em caso de risco de vida para a mulher, gestação recorrente de estupro ou de anencefalia fetal.

Em relação ao presidente Bolsonaro, Lula disse na entrevista que ele não pode ser considerado um candidato de direita porque “está mais para Hitler e Mussolini”. Segundo Lula, a disputa entre ele e o atual presidente da república é entre “fascista e democracia”.

Um minuto, por favor…

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras custa tempo e dinheiro. Nós, do DEOLHO News, temos o compromisso diário de levar até os leitores conteúdos críticos, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Se você acredita no nosso trabalho, apoie da maneira que puder ou, se preferir… Faça uma Doação CLICANDO AQUI

Compartilhe