Idoso morto em acidente de Lauro de Freitas voltava da igreja

Idoso morto em acidente de Lauro de Freitas

O comerciante Floriano Nunes Pimentel, 63 anos, havia acabado de sair de um culto evangélico com a esposa, na manhã deste domingo (6), quando morreu em um acidente de trânsito envolvendo quatro carros, na Estrada do Coco, BA-099, na altura de Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador. Idoso morto em acidente de Lauro de Freitas

Veja também: Menina é estuprada pelos dois padrastos 

Veja também: Bebê de 6 meses desaparece do berço e polícia faz terrível descobert

Dono de uma loja de material de construção em Ipitanga, também na RMS, onde morava, Floriano morreu no local. Genro da vítima, o engenheiro Diego Brito, 33 anos, disse à reportagem que a sogra presenciou o marido morrer. Retornavam juntos de uma reunião na Igreja Universal que frequentavam, em Villas do Atlântico, quando, quando por volta das 9h, foram surpreendidos de frente por um Hyundai modelo i30.

Eles estavam sozinhos no carro. Para mim, uma perda muito grande. Eu morei com ele por sete anos e digo que era um homem de bem, e gostava de tudo certo, lamentou Diego, que, ao lado da esposa, viabilizava a liberação do corpo do comerciante, no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR) nesta manhã.

Abalada, a esposa de Diego preferiu não comentar a morte do pai. Além dela, ele deixa outros três filhos, todos adultos, além de quatro netos. Diego comentou que a sogra chegou a ser hospitalizada com lesões no corpo, mas já foi liberada e deve participar do sepultamento do marido, que acontece nesta segunda-feira, às 16h, no Cemitério Vale da Saudade, em Candeias.

Acidente na Estrada do Coco

Diego reiterou o bom convívio durante o tempo que morou sob o mesmo teto do sogro, e compartilhou fotos onde o idoso – que torcia para o Vitória e era “apaixonado por futebol” – aparece sorridente ao lado da netinha de 3 anos, filha do casal. “Estamos inconsoláveis e aguardando uma responsabilização”, se limitou a dizer.

Imprudência

O genro de Floriano comentou com o CORREIO que o que se sabe sobre o acidente, a partir do depoimento de testemunhas é que o condutor de um dos veículos, identificado como Augusto Danilo do Nascimento Pedreira, invadiu a pista em que estava o comerciante.

O carro dele, uma L200 Triton, bateu de frente com o Kia Soul conduzido por Floriano. Danilo, contudo, teria perdido o controle depois que um Hyundai modelo i30, sob a direção de Carlos Augusto Lima Martins atingiu sua traseira. O carro de Floriano, por sua vez, chegou a bater em um Fiat Siena.

Além da esposa de Floriano, socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até o Hospital do Subúrbio, em Periperi, Danilo também foi levado para uma unidade de saúde da capital. Não há informações sobre o estado do rapaz.

“A gente sabe que acidente é algo inesperado, mas se houve imprudência, é importante que haja justiça”, completou Diego, ao afirmar que Carlos Augusto chegou a ser conduzido até a 23ª Delegacia (Lauro), onde foi ouvido por quase duas horas e, em seguida, liberado. Testemunhas levantaram a suspeita de que ele estava sob o efeito de álcool.

Homicídio culposo

A Polícia Civil informou, no entanto, que os exames não constataram a presença de álcool no organismo do condutor, que vai responder por homicídio culposo, ou seja, quando não há a intenção de matar.

Foram expedidas as guias de perícia e remoção [do corpo]. O condutor do veículo, apontado como causador da colisão foi ouvido e passou por exames de alcoolemia, que não detectaram ingestão bebida alcoólica. Ele foi ouvido e liberado, informou a pasta, por meio de nota.

Ainda de acordo com a polícia, outras pessoas envolvidas no acidente estão sendo ouvidas e a polícia aguarda os laudos periciais para complementar a investigação, que segue com as equipes da unidade de Itinga.

Compartilhe