Homens são absolvidos de estupro após tribunal achar vítima ‘feia demais’

Homens são absolvidos de estupro

Homens são absolvidos de estupro

Entre as razões para retirar as acusações, as juízas (sim, mulheres!) consideraram que a vítima era ‘masculina e feia demais’ para ter sido violentada.

Nesta semana, centenas de pessoas foram às ruas de Ancona, na Itália, para protestar sobre um caso que gerou revolta na população, especialmente entre as mulheres. Dois homens acusados de estupro foram absolvidos na Justiça após o tribunal considerar que a vítima era “feia e masculina demais” para ter sido violentada por eles. Sim, isso realmente aconteceu.

Leia mais: Idoso de 72 anos e filhos são acusados de estuprar menina de 10 anos

O caso aconteceu em 2015, na Itália, mas apenas em 2016 ocorreu o julgamento da primeira instância, no qual os dois homens de 22 anos foram considerados culpados pelo crime. A história, contudo, virou de ponta-cabeça no julgamento da segunda instância, em 2017.

Os acusados disseram que a mulher não era atraente para nenhum dos dois e que até haviam salvado o número de contato dela como “Viking”, por ela ter uma aparência “masculina demais”. Falaram, ainda, que uma fotografia da moça provaria o que eles estavam dizendo.

Não é surpresa que alguém acusado de um crime fale qualquer besteira para tentar se defender e se livrar da sentença. A surpresa, na verdade, é que as três juízas presentes no tribunal deram razão ao que nem deveria ser considerado um argumento. Pior ainda é essa atitude vir de mulheres. “Li esta sentença em 2017 e é por isso que a enviamos para a Suprema Corte.

Foi nojento, as juízas expressaram vários motivos para decidir remover as acusações, mas uma delas era porque [os acusados] disseram que eles nem mesmo gostavam dela, porque ela era feia“, a advogada da vítima, Cinzia Molinaro, disse em entrevista ao The Guardian.

Compartilhe