microcefalia

Homem estupra jovem de 21 anos com microcefalia

Família descobriu gravidez de sete meses durante exame para apurar suspeita de hérnia umbilical na jovem com microcefalia; autor foi preso pela Polícia Civil nesta sexta-feira (22/10)

Suspeito de estuprar e engravidar uma jovem, de 21 anos, portadora de microcefalia, um homem de 24 anos, namorado da irmã da vítima, foi preso pela Polícia Civil nesta sexta-feira (22/10), em Juiz de Fora, cidade onde ele trabalha. As diligências tiveram início na quarta-feira (20/10), quando a Polícia Militar foi acionada.

Leia mais:  Homem faz tatuagem no ÂNUS em protesto contra Bolsonaro

O crime foi descoberto durante uma ultrassonografia realizada para investigar a suspeita da mãe da vítima, de 49 anos, que imaginou que a filha tivesse com hérnia umbilical, pois a jovem apresentava um inchaço na barriga e, com frequência, queixava-se de dores. Para surpresa dela e de toda a família, a jovem estava grávida de sete meses.
A PM foi acionada pelo serviço de assistência social do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) em Ewbank da Câmara, cidade onde a vítima reside com sua família. Conforme o registro policial, a mãe relatou que a enfermidade impede a filha de falar e andar. Logo, ela se comunica, algumas vezes, por meio de gestos e depende de uma cadeira de rodas para locomoção.
Em depoimento à PM, a namorada do suspeito, de 22 anos, informou ter percebido que a irmã chorava muito e que, às vezes, ela colocava a mão na barriga e ficava massageando. Juntamente com a mãe, ela solicitou os exames da irmã em uma clínica na cidade de Santos Dumont. Durante as investigações, a médica que conduzia os procedimentos identificou que a vítima estava grávida de um menino.
Conforme a Polícia Civil, o autor se aproveitou de uma das ocasiões em que dormiu na casa da namorada e violentou sexualmente a irmã dela. Em depoimentos à PM, nenhum membro da família havia suspeitado do rapaz.
“Já ouvimos os envolvidos no caso, inclusive o autor que confessou ter cometido o crime. Com base nisso, nós representamos pela prisão preventiva do mesmo, que foi concedida [pela Justiça] nesta tarde”, explicou Daniel Gomes, delegado da Polícia Civil que assumiu o caso.

Um minuto, por favor…

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras custa tempo e dinheiro. Nós, do DEOLHO News, temos o compromisso diário de levar até os leitores conteúdos críticos, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Se você acredita no nosso trabalho, apoie da maneira que puder ou, se preferir… Faça uma Doação CLICANDO AQUI

Compartilhe