Homem estupra e engravida criança de 10 anos

Homem estupra e engravida criança

Homem estupra e engravida criança de 10 anos

A vítima morava com a tia e o companheiro dela desde os seis anos de idade

Na última quinta-feira (18), um homem de 38 anos foi preso suspeito de estuprar e engravidar a sobrinha da sua companheira, de 10 anos. O caso aconteceu na Zona Oeste do Recife. De acordo com informações da polícia, a criança deu à luz aos 11 anos e exames de DNA comprovam que o menino é filho do suspeito. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados. Homem estupra e engravida criança.

Veja também: Estuprei e dei dinheiro para ela não falar, diz padrasto que matou menina de 9 anos

Ainda segundo o G1 PE, a menina morava com a tia e o companheiro dela desde os seis anos de idade. Não há informações sobre quando começaram os abusos e nem se ocorriam dentro de casa.

A garota não colaborou com a investigação. Acredito que, agora, com a divulgação do resultado do exame genético, que comprova a paternidade, ela esclareça alguns detalhes, durante o depoimento especial já solicitado, explicou o delegado Darlson Macêdo, gestor do Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA).

O delegado ainda explicou que a gravidez foi descoberta durante um hospital infantil. A menina estava com a barriga crescida e a mãe e a tia achavam que era um cisto.

Fizeram o exame no hospital e detectaram a gravidez, encaminhando o caso para a delegacia. A prisão preventiva dele já foi decretada, mesmo ele mantendo a negativa após a divulgação do resultado do teste de DNA, comentou Macêdo.

De acordo com informações do G1 PE, o homem chegou a negar que a gravidez foi fruto de um estupro. Ele afirmou que a menina poderia ter ficado grávida após usar o banheiro depois dele. O homem, que responde por estupro de vulnerável, pode pegar até 15 anos de prisão.

Homem estupra e engravida criança

A gente não deixa de se chocar com a frieza e a crueldade. É uma barbaridade. Uma criança que vivia sob os cuidados desse indivíduo e ele abusava dela. Foi uma gravidez de risco. A agente atuou com rigor na espera que ele seja severamente punido e condenado, completou o delegado.

Compartilhe