Diretor da OMS

Tedros Adhanom, Diretor da OMS pronunciou uma frase em inglês que está gerando mensagem viralizada em grupos de aplicativos

O vídeo com um trecho de declaração do diretor da OMS, Tedros Adhanom, está viralizando em mensagens distribuídas por aplicativos. Isso porque no trecho escolhido ele fala uma frase surpreendente. Uma das mensagens com o vídeo destaca no seu título: “Diretor da OMS afirma: vacinas Covid matam crianças!”.

Leia mais: Deputada do PSOL cria projeto para acabar com o crime de furto

O vídeo foi retirado de uma entrevista coletiva de Tedros Adhanom, concedida na última segunda-feira (20), na sede da entidade. Tedros, que é etíope, fala em inglês, com um forte sotaque. No momento retratado no vídeo que viralizou, ele comenta o uso das doses de reforços das vacinas.

O diretor-geral da OMS, um crítico da distribuição desigual de vacinas pelo mundo, defende então a tese de que, se for para dar doses de reforço, é melhor focar grupos com maior risco de doença grave e morte, como os idosos. Daí é que ele trata do procedimento, para ele incorreto, de usar essas doses de reforço para crianças, como alguns países estão fazendo.

Quando ele fala do procedimento usado por esses países, a frase que se ouve, em inglês, é “using boosters do kill children”, cuja tradução literal é “usando doses de reforço para matar crianças”. E ele completa: “which is not right”(o que não é correto).

O MonitoR7 verificou que o vídeo não foi alterado ou manipulado. O que se ouve nesse momento da entrevista é exatamente o que foi pronunciado por Tedros Adhanom naquele momento. O MonitoR7 consultou a Organização Mundial da Saúde, para saber se a frase refletia o pensamento do diretor-geral e da própria entidade.

Em resposta, a OMS nos enviou uma nota, em que afirma que os comentários em redes sociais retiraram uma frase de uma conferência de imprensa de mais de duas horas e a colocaram “completamente e falsamente fora do contexto”.

Segundo descreve a nota da entidade, Tedros gaguejou na primeira sílaba da palavra inglesa “children”(crianças). Então, “chil” saiu com som de “cil/kil”. Só que, na sequência, ele pronunciou de forma correta a palavra “children”. A junção, em inglês, ficou como “cil children”, com o mesmo som de “kill children”, que significa “matar crianças”.

A nota afirma ainda que “a fala que o Dr. Tedros teve intenção de fazer é: Então, se o reforço for usado, é melhor que o foco seja naqueles grupos que têm risco da forma grave da doença ou morte, em vez de, como estávamos vendo, alguns países estão dando reforço para crianças, o que não é correto”. Qualquer outra interpretação, segundo a OMS, é “100% incorreta”.

Segundo resposta oficial da OMS, portanto, a interpretação que vem sendo feita nas mensagens que circulam em aplicativos e em postagens nas redes sociais é enganosa. Apesar de o diretor da organização ter pronunciado uma frase que, em inglês, soa como “matar crianças”, Tedros Adhanom em nenhum momento teria tido a intenção de falar algo com esse sentido.

Um minuto, por favor…

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras custa tempo e dinheiro. Nós, do DEOLHO News, temos o compromisso diário de levar até os leitores conteúdos críticos, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Se você acredita no nosso trabalho, apoie da maneira que puder ou, se preferir… Faça uma Doação CLICANDO AQUI

Compartilhe