Moema faz acordos com antigos inimigos para continuar no poder

Com menos de trinta dias para as eleições, os candidatos com chance real de conquistar a prefeitura de Lauro de Freitas se resumem a atual prefeita Moema Gramacho e a Teobaldo Costa.

Leia também: LÉO DE TOPÓ promete doar metade do salário de vereador para o povo

O restante dos candidatos desidratou junto com as propostas mirabolantes e o discurso vazio dos oportunistas de sempre. Na verdade, para os observadores atentos, a disputa pela prefeitura se daria entre Teobaldo e Moema, entre a situação, que governa Lauro por dezesseis anos ininterruptos, e a oposição com Teobaldo Costa

No desespero para seguir no poder, a prefeita revelou o que se comentava a boca miúda: anunciou aliança com o ex-prefeito Marcio Paiva. E apostando na falta de memória da população, Moema elogiou publicamente a decisão do “doutor Marcio” de concorrer ao cargo de vereador e fez questão de pedir votos para quem ela classifica como “experiente e excelente candidato”, bem diferente da última campanha eleitoral quando “doutor Marcio” foi chamado de desequilibrado, entre outros adjetivos. No vale tudo para continuar no poder, o apoio ao famigerado ex-prefeito é mais uma exigência da coligação balaio de gato que Moema reuniu em torno de si.

E o objetivo desta coligação é dividir a prefeitura entre os partidos, como foi feito com a secretaria de saude entregue ao PSD de Mirela Macedo, para garantir o apoio à candidatura de Moema ao congresso nacional em 2022. A prefeitura de Lauro de Freitas seria um mero trampolim para eleger-se deputada federal e largar a cidade nas mãos dos aliados de ocasião. É um acinte com a população que assiste a decadência e ao abandono de Lauro.

Por isso que a verdadeira disputa que se coloca para a população em quinze de novembro é afastar de uma vez a politicagem que controla Lauro de Freitas desde sempre com o grupo de João Leão e o grupo de Moema Gramacho se alterando no poder, mas costurando acordos por baixo dos panos.

É dar um basta  nessa política que transforma a prefeitura em extensão dos partidos políticos para nomear os companheiros derrotados Bahia afora, além de defender o interesse de grupos econômicos em troca de favores escusos.

É escolher um projeto que busca modernizar Lauro de Freitas com propostas reais para conduzir o desenvolvimento da cidade ou continuar no atraso da politicagem dos conchavos e acordos de gabinete, onde o único objetivo é continuar no poder a qualquer preço.

 

Compartilhe