Covid-19 provoca ereção

Covid-19 provoca ereção de mais de 24 horas em adolescente

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Viena, na Áustria, concluiu que um adolescente de 12 anos que apresentou ereção por mais de 24 horas teve o problema devido à covid. Covid-19 provoca ereção…

O caso foi publicado no periódico Urology e levantou a relação entre o coronavírus e quadros de microtromboses, observados desde o início da pandemia. Ereções involuntárias e prolongadas são chamadas de priapismo e podem causar danos ao tecido peniano, levando à disfunção erétil e até necrose do membro. No órgão, a circulação do sangue entre artérias e veias é chamada de terminal.

“O priapismo é a congestão por dificuldade de fazer o sangue retornar, é como se ele entrasse pelas artérias e não pudesse ser escoado pelas veias”, explica o urologista pediátrico Ubirajara Barroso Júnior, coordenador de urologia da UFBA (Universidade Federal da Bahia) e membro titular da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia),

Especialistas voltam a citar disfunção erétil como possível sequela de covid-19

Após um ano e meio de pandemia, diversas pesquisas foram realizadas para avaliar impactos e possíveis sequelas da covid-19 no organismo humano. Uma delas é a disfunção erétil, sobre a qual já conversamos por aqui nesta matéria do ano passado e que foi novamente abordada nesta pesquisa publicada no World’s Journal of Men’s Health em maio deste ano.

A disfunção erétil pode ocorrer devido à ação do novo coronavírus nos vasos sanguíneos. Ela acontece quando o homem não consegue sustentar uma ereção. O estudo do World’s Journal of Men’s Health é o primeiro a demonstrar, também, que o vírus da covid-19 pode permanecer no pênis durante mais tempo após a pessoa ter sido infectada. Além disso, foi sugerido que os danos causados pelo novo coronavírus nas células do endotélio (revestimento interno dos vasos sanguíneos) peniano podem causar disfunção erétil.

Um minuto, por favor…

Compartilhe