máscara contra a covid-19

Cinco motivos para deixar de usar máscara contra a covid-19

O uso das máscara contra a covid-19 têm sido essenciais durante a pandemia, sendo reconhecida pelas autoridades de saúde como uma das melhores proteções disponíveis contra o vírus. Mas com o abrandamento das medidas de contenção da pandemia, o uso de máscara já não é consensual, com muitas pessoas acreditando já serem desnecessárias, principalmente para crianças.

Leia mais: Toda vez que a vida do povo melhora, aparece a “DESGRAÇA” de um golpe; disse Lula

Os argumentos são por desconforto, dificultadade na respiração, a compreensão dos outros e a socialização normal. Outros afirmam que interferem desnecessariamente em algumas das tarefas do dia a dia. Em diversos países, como os Estados Unidos e no Brasil, por exemplo, existe a obrigação das máscaras. De acordo com alguns especialistas, há cinco motivos que sugerem que finalmente chegou a hora de se deixar de usar as máscaras:

1- A maioria das máscaras faciais não vai impedir a Covid-19 em ambientes fechados

Talvez o motivo mais forte seja um estudo que apontou que a maioria das máscaras simplesmente não são capazes de impedir que os usuários contraiam a Covid-19 em ambientes fechados – dentro de casa é onde os cientistas dizem ser mais fácil de ficar infectado.

No estudo, os pesquisadores simularam uma pessoa respirando em uma grande sala com uma máscara de pano – os resultados indicam que, apesar do uso da máscara, uma grande quantidade de gotículas de aerossóis permaneceu suspensa no ar, o que sugeriu a necessidade de ventilação adequada dentro de casa – ventilação forte significou menos chances de aerossóis potencialmente virais permanecendo por aí.

Depois, há a questão de as máscaras não se ajustarem adequadamente ao rosto. Muitas máscaras cirúrgicas e de pano filtram apenas 10% dos aerossóis exalados – as máscaras N95 e KN95, de maior qualidade, porém mais caras, são capazes de filtrar mais de 50% de todas as gotículas de aerossol.

Não há dúvida de que é benéfico usar qualquer cobertura facial, tanto para proteção nas proximidades quanto à distância numa sala. No entanto, há uma diferença muito séria na eficácia das diferentes máscaras quando se trata de controlar aerossóis.

2- Toxinas de máscaras plásticas descartáveis ​​prejudiciais aos seres humanos e ao meio ambiente

Com a pandemia, a procura por máscaras descartáveis disparou – as estimativas mostram que pode levar até 450 anos para que as máscaras faciais se degradem e diversos pesquisadores garantem que as máscaras podem estar espalhando toxinas nocivas no meio ambiente. Um estudo revelou que quantidades significativas de toxinas (chumbo, cobre e antimonio) foram encontradas saindo de várias máscaras após a exposição à água.

O estudo analisou sete marcas diferentes de máscaras faciais descartáveis. As máscaras foram molhadas em água para modelar as circunstâncias ambientais reais, especialmente aquelas que acabam no lixo. Os resultados mostram vestígios de metais pesados ​​como chumbo e outras toxinas, como substâncias químicas cancerígenas na água.

3- Máscaras faciais descartadas estão matando a vida selvagem em todo o mundo

Não são apenas os recursos naturais que sofrem com os perigos das máscaras no lixo. Um estudo recente na Holanda apontou que os equipamentos descartáveis ​​estão tendo um efeito prejudicial na população animal do mundo. Houve relatos de incidentes com raposas no Reino Unido, pássaros no Canadá, todos enrolados em máscaras descartadas. Ouriços, gaivotas, caranguejos e até morcegos estão encontrando as máscaras descartáveis no meio ambiente.

Em alguns casos, os resultados também dizem que os animais estão comendo esses detritos. Há resultados que mostram que alguns animais começaram a usar a poluição relacionada com a Covid-19 para construir ninhos, sabendo hoje que os animais podem ficar infectados mas sobretudo contaminar com o vírus.

4- Reduzir significativamente a capacidade do cérebro de reconhecer as pessoas

Os rostos estão entre os estímulos visuais mais informativos e significativos na perceção humana, desempenhando um papel único nas interações sociais diárias. No entanto, um estudo diz que as máscaras faciais estão diminuindo a capacidade do cérebro de reconhecer e distinguir adequadamente entre diferentes rostos – quase 500 pessoas testaram a sua perceção facial enquanto olhavam para rostos mascarados e desmascarados. Os resultados revelam que o uso de uma máscara diminui em 15% a capacidade de uma pessoa de dizer quem é quem, observando ainda que as máscaras interferem especificamente na capacidade da mente em processar um rosto inteiro instantaneamente.

5- Máscaras faciais podem causar dermatite ou agravar alergias

Os cientistas dizem que as máscaras faciais podem expor as pessoas a partículas que pioram as alergias: certos materiais em máscaras faciais podem transportar alérgenos, causando problemas de pele e outros sintomas. Há estudos que apontam que as máscaras faciais carregam alérgenos comuns nos seus elásticos, tecidos e outros componentes que mantêm a cobertura unida.

Um minuto, por favor…

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras custa tempo e dinheiro. Nós, do DEOLHO News, temos o compromisso diário de levar até os leitores conteúdos críticos, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Se você acredita no nosso trabalho, apoie da maneira que puder ou, se preferir… Faça uma Doação CLICANDO AQUI

Compartilhe