Chefe do Bairro da Paz é morto em condomínio de luxo em Lauro de Freitas

Bairro da Paz

Chefe do tráfico no Bairro da Paz é morto em Lauro de Freitas

Operação desmontou um esquema que movimentava R$ 2 milhões em drogas por mês

O homem apontado como chefe do tráfico de drogas no Bairro da Paz, em Salvador, morreu em um confronto com a polícia dentro do condomínio de alto padrão que ele morava, o Intervillas, em Villas do Atlântico, em Lauro de Freitas, nesta quarta-feira (05).

Leia mais: Após repercussão sobre morte brutal do cachorro, justiça toma séria decisão

Conforme informações da Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), Roberto dos Santos, o Beto, de 36 anos, correu para um dos cômodos da residência após a chegada da Coordenação de Operações Especiais (COE), e reagiu atirando.

O suspeito foi socorrido, encaminhado para o Menandro de Faria, mas não resistiu. Com ele foram apreendidos uma pistola fabricada na Rússia calibre 9 mm, carregador, munições, um veículo modelo Spin e documentos falsos (RG, CNH e Título de Eleitor) em nome de Marcos Silva Machado.

Na casa foi cumprido ainda o mandado de prisão contra Jucileide Pereira Vieira, 29, esposa de Beto. Ela é suspeita de fazer parte do núcleo econômico da quadrilha e agilizar a lavagem do dinheiro adquirido com o repasse de drogas. Estabelecimentos de fachadas (salão de beleza, lojas de artigos infantis, comércio de bijuteria e locação de imóveis) eram supostamente utilizados para validar os recursos ilícitos.

Conforme a SSP, a megaoperação ‘Guerra e Paz’, deflagrada pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) da Polícia Civil e pela Superintendência de Inteligência da SSP, desmontou um esquema que movimentava R$ 2 milhões em drogas por mês.

Compartilhe