CBF cogita afastar Neymar da Seleção após suspeita de estupro

CBF cogita afastar Neymar

CBF cogita afastar Neymar da Seleção. Dirigentes da entidade temem que caso afete desempenho dos demais atletas

A cúpula da CBF passou a avaliar nesta segunda-feira (03) um possível afastamento de Neymar do restante do elenco da Seleção Brasileira que se prepara para a disputa da Copa América. CBF cogita afastar Neymar…

Leia mais: Ludmilla revela namoro com bailarina Brunna Gonçalves

Segundo reportagem do site UOL, parte dos dirigentes acha que se a crise começar a afetar o desempenho dos outros jogadores, medidas terão que ser tomadas.

Estas medidas vão de um afastamento temporário para que o atleta responda legalmente pela acusação feita contra ele ou até a desconvocação. Oficialmente, nenhum cartola se pronunciou.

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, também não falou sobre o assunto. Nesta segunda, a Polícia Civil do Rio de Janeiro esteve novamente na Granja Comary.

Neymar será investigado por divulgar fotos íntimas de mulher que o acusa de estupro

A Polícia Civil do Rio vai investigar Neymar Junior por ter divulgado fotos íntimas da mulher que o denunciou por estupro . As fotografias, nas quais a jovem aparece nua, foram expostas pelo jogador em um vídeo divulgado por ele, na noite deste sábado, em seu Instagram.

O atacante da Seleção Brasileira divulgou a gravação para se defender da acusação de estupro. Além das fotografias, Neymar também mostrou que possui vídeos íntimos que, segundo ele, foram enviados pela mulher que o denunciou. Ele, no entanto, não chega a exibir as filmagens para os seguidores.

É crime previsto no artigo 218-C do Código Penal “oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática , fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia. A pena prevista para o crime é de um a cinco anos de prisão.

A família da jovem que acusou o atacante Neymar de tê-la estuprado em Paris afirma estar surpresa com o episódio. Na manhã deste domingo, O GLOBO visitou a casa da mãe da denunciante, numa comunidade da região Sul de São Paulo. A mulher chegava da igreja quando foi informada e ficou abalada com a notícia.

Compartilhe