CPI dos TABLETS

CPI dos TABLETS : Vereadores de Oposição à prefeita Moema Gramacho gravaram vídeo para mobilizar moradores e constranger vereadores aliados ao governo

Vereadores de oposição da Câmara Municipal de Lauro de Freitas gravaram um vídeo para pressionar os vereadores do governo a apoiarem o requerimento de abertura da CPI dos Tablets, que irão protocolar na manhã desta quarta-feira (31).

Leia mais: Mulher se atrapalha, envia NUDES do amante para o marido e o pior acontece na Bahia

Sem número para aprovar o requerimento que deve aprofundar a crise na gestão Moema Gramacho (PT), os políticos da Oposição apelam para opinião pública, convocando à população de Lauro de Freitas para assistirem a sessão desta quarta-feira (31), na busca de constranger os parlamentares governistas, maioria na Casa.

O requerimento, baseado na denúncia feita pela vereadora Débora Régis (PL) aos órgão de controle e a Polícia Federal, pede apurações de irregularidades na aquisição de mais de 21.300 tablets e um aplicativo educacional para o uso restrito dos equipamentos, em 2020.

A denúncia aponta suposto direcionamento de licitação e favorecimento indevido à Conceito Representação e Importação e Exportação de Peças para Aparelhos Eletrônicos e Publicidade LTDA, empresa segunda colocada na licitação que ganhou o certame após o município desabilitar a gigante do ramo da tecnologia, Multilaser, por ela não ter uma assistência técnica própria na Região Metropolitana.

O processo da vereadora do PL alega improbidade administrativa de Moema Gramacho (PT), da secretária de Educação, Vânia Galvão, e de outros servidores da pasta.

“Viemos chamar a atenção de vocês para que amanhã às 10h, assistam à sessão online, onde iremos fazer requerimento solicitando a CPI dos tablets, para que apure as possíveis irregularidades de todo processo licitatório, pois estamos falando de quase R$16 milhões de reais; Dinheiro que precisam estar sendo empregados da maneira correta”, cobra Régis em um vídeo publicado por parlamentares e difundido através de listas de transmissões e grupos de WhatsApp e as redes socais.

O vereador do PSDB, Jucá, cobrou um posicionamento dos seus colegas de Casa e lembrou que dinheiro público é recurso do contribuinte.

“Essa investigação é muito importante para você, povo de Lauro de Freitas. Nós, da Câmara, temos que nos posicionar de maneira firme.

Trata dinheiro público, todo dinheiro público é imposto pago pela população, temos que nos posicionar de maneira responsável e firme para dar lisura a todo esse processo”, destacou Juca (PSDB).

Outro parlamentar que aparece no vídeo é Sapucaia (DEM), que questiona o uso de R$118 milhões recebido pelo município como precatório. Foi do Fundef que o valor para pagar os tablets foi retirado: “além disso a secretaria de educação recebeu R$118 milhões Fundef para reforma das escola pública e valorização professores, nada disso temos visto em nossa cidade. Você que é mãe, pai de família, tem visto reforma nas escolas públicas de seus filhos”.

Um dos principais opositores da gestão Moema Gramacho, o vereador Tenóbio (DEM) fez uma apelo mais enfático:

“Sozinho não podemos ir tão longe, precisamos da população reunida para que o dinheiro público não seja aplicado de forma irresponsável. Cobre um posicionamento firme do vereador a quem você confiou seu voto, para que a CPI seja instaurada ele precisa votar a favor também.

Hora dos vereadores mostrarem que o comprometimento é com a população e não com a prefeita é agora”.

Um minuto, por favor…

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras custa tempo e dinheiro. Nós, do DEOLHO News, temos o compromisso diário de levar até os leitores conteúdos críticos, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Se você acredita no nosso trabalho, apoie da maneira que puder ou, se preferir… Faça uma Doação CLICANDO AQUI

Compartilhe