BOMBA: Bolsonaro corre o risco de não concorrer no 2º turno

Bolsonaro corre o risco de não concorrer no 2º turno

Bolsonaro corre o risco de não concorrer no 2º turno com Haddad

Haddad pede a cassação de Bolsonaro

A campanha de Fernando Haddad (PT) ingressou no TSE com um pedido de cassação de chapa Jair Bolsonaro (PSL) por abuso de poder econômico.

O pedido ao Tribunal Superior Eleitoral também atinge o vice do ex-capital, o general Mourão.

Leia mais: Pastor pede para mulheres tirar a calcinha para o ‘Espírito Santo entrar nelas’
Leia mais: Homem corta garganta da esposa após descobrir que ele não era o pai dos seus filhos

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral protocolada pede a inelegibilidade da chapa Bolsonaro-Mourão.

Haddad alega que há desequilíbrio na disputa eleitoral diante da colocação de dezenas de outdoors, de forma ilegal, pelo Brasil inteiro.

A Procuradoria-Geral Eleitoral levantou outdoors espalhados ilegalmente em 33 municípios de 13 estados.

A campanha de Haddad demostra na ação que Bolsonaro tinha conhecimento da prática abusiva ao anexar, no pedido, manifestação do candidato do PSL sobre os outdoors ilegais.

Segundo o artigo 39, parágrafo 8o, da Lei das Eleições proíbe expressamente o uso de outdoors independentemente do período, uma vez que a prática pode levar candidatos a praticarem abuso de poder econômico, o que desequilibra a disputa.

“§ 8o É vedada a propaganda eleitoral mediante outdoors, sujeitando-se a empresa responsável, os partidos, coligações e candidatos à imediata retirada da propaganda irregular e ao pagamento de multa no valor de 5.000 (cinco mil) a 15.000 (quinze mil) UFIRs. (Incluído pela Lei no 11.300, de 2006).”

O abuso de poder econômico de Bolsonaro, por meio de outdoors ilegais, é mais uma contradição com o discurso do candidato do PSL que esta semana jurou na propaganda de TV fazer uma campanha “franciscana”.

Fonte: blogdoesmael

A vantagem de Jair Bolsonaro (PSL) no primeiro turno tornou-se ainda maior de acordo com uma pesquisa divulgada pelo Paraná Pesquisas nesta quarta-feira (17).

Leia mais: Pastor pede para mulheres tirar a calcinha para o ‘Espírito Santo entrar nelas’

No segundo turno, o candidato do PSL à Presidência da República tem 60,9% das intenções de votos válidos no questionário espontâneo contra 39,1% de Fernando Haddad (PT).

Compartilhe