Bandido é morto após fazer família refém em Itinga

Itinga

Bandido é morto após fazer família refém em Itinga, Lauro de Freitas

Nesta quarta-feira (20), por volta das 18h, policiais da 81ªCIPM/ITINGA, receberam a informação de que um indivíduo conhecido na região pela prática de delitos, juntamente com os seus comparsas, estavam ameaçando moradores da Vila Pedrita em Itinga.

Veja também: Carteiro quase morre após ser atingido por fios em chamas em Lauro de Freitas

As guarnições foram em incursão ao local e conseguiram encontrar dois suspeitos que, ao perceberem a presença dos militares, atiraram, sendo revidada a injusta agressão.

Durante a fuga um dos indivíduos invadiu a residência de um morador do local, que conseguiu fugir e avisar aos policiais que a sua família estava em poder dos indivíduos.

A guarnição conseguiu liberar os reféns. Houve troca de tiros no local e um dos suspeitos foi atingido, sendo encaminhado para o hospital, onde não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

Com o suspeito foram encontrados os seguintes materiais: 01 Revólver marca Taurus, calibre 38, numeração 808254, com 05 projéteis, sendo 02 deflagradas e 03 picotados e 21 saquinhos de uma substância branca, aparentando ser cocaína.

O município de Lauro de Freitas, localizado na Região Metropolitana de Salvador (RMS), ocupa o 9º lugar no ranking das cidades mais violentas do país, de acordo com os dados do Atlas da Violência, divulgados nesta segunda-feira, 05, pelos Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Conforme o levantamento que se refere ao ano de 2017, a cidade registrou a taxa de 99,0 homicídios para cada 100 mil habitantes. Para a Organização das Nações Unidas (ONU), taxas acima de 10 por 100 mil habitantes são consideradas epidêmicas. No ano passado o município ficou na 5ª posição com 99,2 homicídios para a cada 100 mil habitantes.

Segundo o Atlas, entre as cinco cidades mais violentas do país, cinco estão na Bahia. Além de Lauro de Freitas, os municípios de Eunapólis, Porto Seguro, Simões Filho e Camaçari também estão no ranking.

O levantamento trouxe os indicadores dos 310 municípios brasileiros que possuíam populações acima de 100 mil habitantes em 2017.

Compartilhe