Morre Ator da Rede Globo vítima de Alzheimer

Morre Ator da Rede Globo vítima de Alzheimer

O ator e diretor Oswaldo Loureiro morreu na madrugada deste sábado, aos 85 anos, em decorrência de uma parada cardíaca. Ele sofria de Alzheimer, informou o site das Organizações Globo.

Ele estava internado no Hospital São Luiz, em São Paulo.

O velório acontece na tarde deste sábado (4) no Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo, das 14h às 17h, seguido da cremação.

Ator da Rede Globo

Casado com Madalena Loureiro, ele deixa filhos e netos.

Nascido em 1932, no Rio de Janeiro, Oswaldo Loureiro atuou em mais de 140 peças, 33 filmes e mais de 20 novela na Globo.

Entre elas, foi destaque em “Sangue e Areia” (1968) e “Véu de Noiva” (1969), de Janete Clair, “Roque Santeiro” (1985), de Dias Gomes, e “Que Rei sou Eu?” (1989), de Cassiano Gabus Mendes.

Fonte: Redeglobo

Ator da Rede Globo Oswaldo Loureiro nasceu no Rio de Janeiro, no dia 23 de julho de 1932. Já em 1944 começou a fazer cinema. Fez: “O Brasileiro João de Souza”; “É Proibido Sonhar”; “Romance Proibido”; “Asas do Brasil”; “Inconfidência Mineira”; “Um Caso de Polícia”; “Os Mendigos”; “O 5º Poder”; “Sonhando com Milhões”; “Um Morto em 3 Tempos”; “A Morte ao Telefone”. Apareceu como ator de novelas, a na TV TUPI de São Paulo em 1964. Fez: “O Direito de Nascer”. Voltou ao cinema, fazendo: “Engraçadinha depois dos 30”; “Uma Rosa per Tutti”; “O Homem Nu”; “Máscara da Traição”. Fez na TV Globo: “Sangue e Areia”. “Na TV Record”; “Acorrentados”. Na TV Globo: “Véu de Noiva”. Em São Paulo, em 1972 fez a novela: “A Revolta dos Anjos”. A seguir fez: “A Volta de Beto Rockfeller”. E passou a fazer cinema, novamente. Fez: “Corrido de Ouro”; “Um Brasileiro Chamado Rossaflor”; “O Casarão”; “Se Segura, Malandro”. Aí foi demonstrando sua veia cômica. Novamente fez a novela “Roda de Fogo”, na TV TUPI. E partiu para vários outros filmes, como: “O Sol dos Amantes”; “Marina”; “Bonitinha, mas Ordinária”; “O Beijo no Asfalto ; “Bar Esperança”; “Atrapalhando a Suate”; “Parahyba Mulher Macho”. Entrou então para a Rede Globo de Televisão. Fez inúmeras novelas, intercalando sempre com o cinema, onde havia conquistando lugar proeminente. Fez outras , as novelas globais: “Guerra dos Sexos”; “Roque Santeiro”; “Tenda dos Milagres”; “Cambulacho”; “Mandala”; “Que Rei Sou Eu”. Ao mesmo tempo, fez os filmes: “Para Viver um Grande Amor”; “Sexo Frágil”; “Rádio Pirata”; “Leila Diniz”; “Sonho de Verão”. E na TV Manchete fez: “Pantanal”; novela de muito sucesso. Novamente muitas novelas: Ma Globo: “Mico Preto; “Desejo”; “Incidente em Antares”; “Cara e Coroa”; “Decadência”; “Malhação”; “O Fim do Mundo”; “Salsa e Merengue”; “O Fim do Mundo”; “Mandacaru”; “Pecado Capital”; “Você Decide”; “Uga Uga”; “A Grande Família ; “Kubanacan”; “Celebridade” “A Diarista”; “Começar de Novo”; “A Lua me Disse”. Ator de cinema, principalmente e de televisão também, foi ainda diretor de vários trabalhos, como: “O Bem Amado”. Nome de muito conceito nos meios artísticos, Oswaldo Loureiro ainda continua em atividade.

Compartilhe