Atenção: Salvador vai ficar sem buzú e sem metrô na sexta (14)

Salvador vai ficar sem buzú e sem metrô

Salvador vai ficar sem buzú e sem metrô na sexta

Os rodoviários e os operadores dos sistemas metroviário e ferroviário participarão da Greve Geral marcada para a próxima sexta-feira (14/06). Com isso, a capital baiana ficará sem transporte público. Esse será mais um protesto dos trabalhadores que não aceitam a Reforma da Previdência e outros desmandos do governo Bolsonaro. Salvador vai ficar sem buzú e sem metrô

Leia mais: Laudo revela que Rhuan levou 12 facadas e foi degolado ainda vivo

A reforma altera pontos importantes, como o fim da aposentadoria por tempo de contribuição, obrigatoriedade de idade mínima de 65 anos para homens e de 62 para mulheres, aumento do tempo mínimo de contribuição de quinze anos para vinte anos e acaba com o cálculo para chegar ao benefício baseado nos 80% dos maiores salários, entre outros.

Diversas centrais sindicais, federações e sindicatos garantiram que estarão presentes no ato, que deve ser o maior desse ano.

Leia mais: Homem que matou ator de Chiquititas abusava da filha desde os 14 anos

Após decisão votada em assembleia, na tarde desta terça-feira, 11, os rodoviários resolveram por unanimidade aderir à paralisação nacional intitulada “14J”, que ocorre nesta sexta-feira, 14. A informação foi confirmada pelo presidente em exercício do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, Fábio Primo.

É uma greve de 24h. Não haverá nenhum tipo de transporte público circulando em Salvador na sexta-feira, afirmou Fábio. O presidente disse ainda que o serviço de transporte será também interrompido em outras cidades baianas.

A assembleia da categoria começou às 15h e a participação foi aprovada por volta das 16h. Entre as pautas apoiadas pelo grupo e que farão parte das manifestações previstas para acontecer em território nacional, estão a oposição à reforma da previdência, aos cortes na educação e o desemprego.

Além dos rodoviários, os trabalhadores do metrô de Salvador também confirmaram participação na greve nacional.

Compartilhe