Assaltante se esconde na CADEIA para não ser preso em São Leopoldo

Assaltante se esconde na CADEIA para não ser preso

Assaltante se esconde na CADEIA para não ser preso

Agentes penitenciários impediram policiais de capturar detento do semiaberto após assalto

Pode parecer piada de mau gosto, mas é real e aconteceu no Vale do Sinos, na noite da última quarta-feira (9). Depois de assaltar um bazar em Sapiranga e balear o dono de 74 anos, qual o lugar escolhido pelo criminoso para se livrar da prisão em flagrante? Justamente o presídio. Assaltante se esconde na CADEIA para não ser preso

Leia mais: Demitida do SBT, Daniela Prata vende brigadeiro nas praias de Salvador

No Instituto Penal de São Leopoldo, onde cumpre pena no semiaberto, o ladrão ficou protegido dos policiais, que o identificaram e foram atrás para prendê-lo. Os agentes penitenciários de plantão proibiram a captura, sob argumento de que não havia mandado, e o assaltante fugiu durante a madrugada, possivelmente pelo muro. O caso escancara a impunidade gerada por um sistema falido.

Era uma situação de flagrante. Portanto não havia necessidade de mandado, declara o delegado de Sapiranga, Fernando Pires Branco, visivelmente contrariado. “Vou pedir as prisões e vamos atrás dessa gente de novo.” Ele revela que, além do apenado Douglas Almeida da Silva, 26, de Parobé, foi identificada uma mulher que fazia a chamada “segundinha”.

Compartilhe